SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Festa de livros em Taguatinga

I Feira Literária do Distrito Federal vai homenagar autora ganhadora do Prêmio Jabuti em 2012 e que cresceu na cidade satélite

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 27/03/2013 12:35 / atualizado em 27/03/2013 12:58

Gustavo Aguiar

O leitor escolhe o livro ou é o livro que escolhe o leitor? Quando escreve, Stella Maris Rezende evita pensar nisso. "Limita a imaginação", explica. A autora mineira radicada em Brasília foi premiada em 2012 com o Prêmio Jabuti de melhor livro de ficção pela obra A mocinha do mercado central, e é a homenageada da I Feira Literária do Distrito Federal (FLIDF), que ocorre de 8 a 14 de abril no estacionamento coberto do Taguatinga Shopping.

É por não estabelecer fronteiras para a criação que os livros de Stella são para um público alvo um pouco indefinido. "Escrevo para o bom leitor. Crianças e adultos gostam do que escrevo, e isso é uma surpresa. Sempre há alguém que se encanta com a história que outro alguém tem para contar, e é o que eu busco: o encantamento."

A feira que a homenageia é promovida pelo Sindicato dos Estabelecimentos Particulares de Ensino do DF (Sinepe-DF) em parceria com o Taguatinga Shopping, e vai preencher a agenda de Taguatinga com sete dias de mesas redondas, oficinas e palestras sobre literatura e artes. "Queremos aproximar as escolas e os leitores dos escritores, principalmente daqueles que moram na cidade. Estabelecer contato entre quem escreve e quem lê é fundamental para promover uma educação de qualidade", define a curadora do evento, Iris Borges.

O evento foi apresentado na manhã desta segunda-feira (26) durante um café da manhã que reuniu a autora homenageada com representantes de livrarias e distribuidoras de livros, jornalistas e convidados do Sinepe-DF. Durante uma semana, cerca de 40 escritores, pelo menos metade de Brasília, vão se dividir em atividades que buscam estimular o interesse pelos livros entre crianças e jovens. "A programação diurna foi pensada para atender essa faixa etária. A noite, é o momento dos adultos se encontrarem com os livros", explica Iris.

A escolha por Taguatinga como sede da primeira FLIDF busca levar cultura para outros eixos da cidade além do Plano Piloto. "Taguatinga é um verdadeiro centro econômico e cultural que conecta e aproxima os moradores de Ceilândia, Águas Claras, Samambaia e outras cidades satélites. As pessoas que moram nesses lugares têm sede de cultura", explica a presidente do sindicato, Fátima Franco. "Além disso, é a cidade onde a nossa homenageada viveu por mais de 40 anos", lembra.

De volta para casa
Com 50 anos de dedicação ao ofício de escrever e mais de 30 obras publicadas, Stella Maris Rezende se sente realizada por receber a primeira homenagem em uma feira literária justamente na cidade onde se criou escritora. "Moro no Rio de Janeiro, agora, mas, aqui, me sinto voltando para casa. Sou candanga de Taguatinga, me mudei para cá com meus pais ainda menina. Foi onde minha vocação floresceu", recorda-se.

Nascida em Dores do Indaiá, Minas Gerais, Stella mudou-se com a família para Taguatinga em 1962, aos 12 anos. Ela é mestre em literatura brasileira pela Universidade de Brasília e, além de escrever livros, protagonizou nos anos 1970 e 1980 dois programas infantis produzidos por emissoras de TV da cidade.

"O reconhecimento na literatura veio com muito trabalho, mas muito isolamento também", observa. Para Stella, que está acostumada a brincar com as palavras, esse é um isolamento antônimo da solidão, porque a conecta com o resto do mundo. "Escrever é dialogar silenciosamente com a humanidade. Quando as pessoas leem, elas sentem que eu falo diretamente com elas. Isso é porque estamos mesmo conectados. Quando lemos, nunca estamos sozinhos", diz.

Contato com os fãs
Participar da FLIDF é a chance de sair do isolamento para ter o contato direto com o leitor, vê-lo, tocá-lo, ouvi-lo. "Isso também é essencial para o trabalho de quem escreve", revela. Não à toa, é a eles que a escritora dedica o livro premiado no ano passado. "Para os queridos que criaram o meu fã-clube", escreve. O grupo — formado no Rio de Janeiro por cerca de 10 jovens entre 16 e 18 anos — a segue fielmente em todos os lançamentos. Como boa mineira, Stella mantém uma relação de intimidade com eles, e não perde a oportunidade de trocar com eles alguns dedos de prosa, um café e uns pães de queijo. "A gente se encontra de vez em quando, se liga, conversa. Eu devo ter o fã-clube mais inteligente do Brasil", declara sem modéstia.

Durante a feira, Stella participará de um bate-papo sobre o amor e o encantamento pela leitura que a acompanha desde criança. "Quando eu era pequena, lia de tudo. Adorava aqueles romances de banca de revista", revela. Hoje, o que faz a cabeça da juventude é outra moda: no lugar das histórias rocambolescas e previsíveis da época de juventude de Stella, entraram os bruxos, lobisomens e vampiros. "Mas isso tudo é uma delícia. Os livros mais comerciais são importantes porque formam leitores", pondera. Ela avalia que, com o tempo, o leitor vai se tornando mais seletivo, se aproximando de uma literatura que o comova mais.

Stella silencia. Parece, afinal, ter uma resposta para a pergunta inicial: o leitor escolhe o livro ou é o livro que escolhe o leitor? "Acho que é literatura de boa qualidade acaba escolhendo o leitor. Ele só aprimora o próprio gosto… igual faz um escritor ao lapidar o texto", afirma.

Serviço
I Feira Literária do Distrito Federal, de 8 a 14 de abril de 2013. No estacionamento coberto do Taguatinga Shopping, no Pistão Sul. De segunda a sábado, das 10h às 22h, e domingo, das 14h às 20h. A classificação indicativa é livre, e a entrada, franca.

Programação
Além de Stella Maris, participarão do evento escritores como Lucília Garcez, Clara Arreguy, Vera Lúcia Dias, Rosângela Vieira Rocha, Gil Giardelli, Augusto Cury, Tino Freitas, Leo Cunha e a colunista do Correio Braziliense Dad Squarisi, que conduzirá uma palestra sobre a escrita para as novas mídias. A programação traz ainda contação de histórias para as crianças, sessões de autógrafos com os convidados e um show com Luiza Possi apresentando o projeto musical Dona Flor. Outras informações estão disponíveis no site www.flidf.com.br.
Tags:

publicidade

publicidade