SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Passe Livre

Recarga agora é na catraca dos ônibus

Sistema, anunciado pelo DFTrans, dispensa a necessidade de o aluno ir a um posto da Fácil. Inserção dos créditos será feita na primeira viagem após a atualização do cadastro

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 09/04/2013 11:13 / atualizado em 09/04/2013 11:46

Sheila Oliveira

Zuleika de Souza/CB/DA Press
O Transporte Urbano do Distrito Federal (DFTrans) mudou as regras para a recarga do passe livre estudantil. A inserção de créditos será feita na catraca dos ônibus, por meio de sistema automatizado. A cada mês, o valor será depositado no cartão do aluno sem a necessidade do comparecimento a um dos postos da Fácil. Dessa forma, as escolas ficam obrigadas a enviar ao DFTrans a lista atualizada dos estudantes matriculados, por meio de um acordo com a Secretaria de Educação do DF.

O anúncio do novo sistema, intitulado de carga embarcada, foi feito ontem pelo diretor-geral do DFTrans, Marco Antonio Campanella, no Centro Educacional nº 1 de Planaltina. “Os alunos fizeram a atualização do cadastro para utilizar o novo sistema. Os créditos do passe livre serão gerados na primeira viagem após esse processo”, explicou Campanella.

 Ao todo, 115 escolas da rede pública, localizadas em Ceilândia, no Cruzeiro, em Planaltina e em Sobradinho, já foram contempladas. Isso correspondente a 27 mil alunos. Na Universidade de Brasília, 5 mil estão cadastrados e podem utilizar o benefício.

Segundo o diretor-geral do DFTrans, os estudantes da área rural participam do carga embarcada desde o ano passado por meio de projeto piloto. “Optamos por iniciar o sistema nessa região devido às dificuldades de locomoção dos alunos. São famílias carentes e que não dispõem de recursos”, afirmou o diretor-geral do DFTrans. Eles somam 7 mil beneficiados.

Posto volante
Para evitar filas nas unidades de atendimento da Fácil, o DFTrans montou um posto volante. “Funcionários do DFTrans percorrem as escolas com o objetivo de atualizar os cadastros dos estudantes. Eles não têm mais a necessidade de se deslocar para inserir os dados no novo sistema”, destacou Marco Campanella.

A previsão é de que, até outubro, todos os alunos da rede pública que utilizam o passe estudantil tenham feito a atualização cadastral para realizar a recarga na catraca dos ônibus. “Eles só precisarão retornar aos postos em caso de mudança de endereço residencial ou escolar, além de troca ou inclusão de linhas”, observou Campanella.

A diretora da União Nacional dos Estudantes no Distrito Federal (UNE-DF), Patrícia de Matos, apoia a iniciativa governamental, mas ressaltou os cuidados que devem ser tomados para evitar fraudes no novo sistema. “O DFTrans deverá fiscalizar a atualização das listas de alunos matriculados. A UNE estará vigilante para evitar qualquer transtorno que prejudique os estudantes”, disse.

De acordo com Patrícia de Matos, a UNE continuará a reivindicar o passe livre estudantil para todas a ocasiões, e não somente para ir e voltar da escola. “O aluno deve ter o direito de utilizar o transporte público de forma irrestrita. Precisamos ter acesso a teatro, cinema e outros meios culturais. Isso só ocorrerá mediante a locomoção facilitada”, afirmou.

Longas filas

No período de volta às aulas deste ano, entre janeiro e fevereiro, o DFTrans registrou mais de 80 mil atendimentos nos postos da Fácil, sendo 50 mil novos cadastros. A demanda sobrecarregou o sistema e provocou filas enormes nas unidades.
Tags:

publicidade

publicidade