Três novos secretários tomam posse no Ministério da Educação

Na cerimônia, Mercadante destacou as prioridades de cada secretaria, entre elas a garantia de qualidade no ensino médio e a reformulação da carreira dos professores das federais

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 09/04/2013 19:57 / atualizado em 09/04/2013 20:39

Mariana Niederauer

Adauto Cruz/CB/DA Press
O ministro da Educação, Aloizio Mercadante, deu posse, nesta terça-feira (9/4), aos três novos secretários da pasta. Romeu Caputo assume a Secretaria de Educação Básica (SEB), Paulo Speller é o novo secretário de Educação Superior, e Macaé Maria Evaristo está à frente da Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão (Secadi). Estiveram presentes na cerimônia de posse o governador do Ceará, Cid Gomes, e o secretário executivo do MEC, José Henrique Paim Fernandes.

Em seu discurso, Mercadante destacou as prioridades que cada um dos secretários terá nas respectivas pastas. Na SEB, ele deu ênfase à política de avanço do ensino médio, com o objetivo de assegurar a qualidade dessa etapa de ensino. “É o nosso grande desafio”, disse. Romeu Caputo também terá a responsabilidade de acompanhar a implantação do Pacto Nacional pela Alfabetização da Idade Certa.

Sobre os objetivos da educação superior, o ministro afirmou que a prioridade, no momento, é a reformulação da carreira do magistério, assunto que está sendo debatido com o Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão. O novo secretário também precisará dar continuidade à expansão da rede federal, que contará com quatro novas universidades, incluindo a do Cariri, e 47 câmpus. O acompanhamento da política de cotas para alunos de escola públicas e a internacionalização das instituições brasileiras também serão desafios da gestão. “Queremos consolidar a autonomia da universidade pública brasileira, especialmente das universidades federais”, disse Speller.

Adauto Cruz/CB/DA Press
Perfis
Os três novos secretários são mineiros e Macaé Maria Evaristo é a primeira secretária negra da história do ministério. Na Secadi, ela substitui Cláudia Dutra. Macaé é graduada em serviço social pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC-Minas) e é mestre em educação pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Começou a atuar como professora efetiva da rede municipal de ensino de Belo Horizonte em 1984 e foi também professora formadora e coordenadora do programa de implantação de escolas indígenas de MG entre 1997 e 2004. Desde 2005 ela estava na Secretaria de Educação de Belo Horizonte, onde foi gerente de articulação da política educacional, secretária-adjunta, e secretária de educação de 2009 a 2012.

Adauto Cruz/CB/DA Press
Romeu Caputo, da SEB, substitui Cesar Callegari, atual secretário municipal de educação de São Paulo. Ele se formou em administração pela Faculdade de Ciências Econômicas da UFMG em 1998. Desde então, trabalha com gestão de políticas públicas na área educacional. Na prefeitura de Belo Horizonte trabalhou nas áreas de planejamento e gestão administrativa e financeira da Secretaria Municipal de Educação, em que ocupou os cargos de diretor administrativo e financeiro e gerente de planejamento e gestão administrativa e financeira. Está no MEC desde 2007, onde atuou na Secretaria de Educação Básica como coordenador geral de planejamento e gestão, diretor de articulação com os sistemas de ensino de 2007 a 2011. Em 2012, passou a atuar como diretor de programas da secretaria executiva do ministério.

Adauto Cruz/CB/DA Press
O novo secretário da Sesu entra no lugar de Amaro Lins. Paulo Speller tem graduação e mestrado em psicologia pelas universidades Veracruzana e Nacional Autônoma de México, respectivamente. É doutor em ciência política pela Universidade de Essex, do Reino Unido. De 2008 a 2010, presidiu a comissão de implantação da Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (Unilab), autarquia vinculada ao MEC. Em agosto de 2010, assumiu a reitoria da instituição. Speller tem experiência na área de educação e ciência política, com ênfase em estado e governo e exerce ainda o cargo de conselheiro da Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura (Unesco) e integra o Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social (CDES) da Presidência da República.

 

UnB
O reitor da Universidade de Brasília (UnB), Ivan Camargo, esteve na solenidade. Ele afirmou que a UnB está trabalhando para concretizar as metas do MEC para o ensino superior. No caso da internacionalização da universidade, o reitor destacou que a parceria com outros países por meio do Ciência sem Fronteiras está sendo importante. Sobre o acompanhamento da política de cotas para escolas públicas ele adiantou que, na instituição, esse auxílio será dado por meio de educação a distância. "Acreditamos que os novos estudantes têm um potencial imenso", ressaltou.