SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Prêmio Jovem Cientista passa por escolas para orientar alunos e professores

Equipe visita colégios em Palmas, Curitiba, Campo Grande e Brasília

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 18/04/2013 14:33 / atualizado em 19/04/2013 21:10

A equipe do Prêmio Jovem Cientista (PJC) estará em Brasília hoje (18/4) e amanhã para visitar escolas e apresentar o projeto a professores, além de detalhar o tema desta edição, Água: desafios da sociedade. O PJC premia projetos científicos de alunos do ensino médio, graduação, mestrado e doutorado em diferentes categorias. Neste ano, o candidato deve apresentar trabalhos que debatam especialmente o uso racional e eficiente da água. As inscrições começam em 6 de maio e vão até 30 de agosto e podem ser feitas no site do prêmio.

Agência HAVAS RIO
Nesta manhã, um dos representantes do prêmio, Felipe Fernandes, visitou o Centro Educacional Sagrada Família, o Colégio Pódion e o Marista João Paulo II. Durante reunião, os professores das instituições entenderam a importância do PJC e discutiram alguns aspectos do regulamento. Alberto Brito, professor de biologia do Colégio Pódion, acha necessário que os alunos enviem projetos."Os estudantes precisam entender o caminho da ciência, saber os passos que caracterizam o início de uma pesquisa", disse Brito. O docente quer sugerir aos alunos pensar sobre a recomposição de áreas degradadas e que sofrem com a seca. Estão programadas também visitas ao CEM Setor Leste e o Instituto Federal de Brasília na sexta-feira. As escolas que desejam receber orientações sobre o PJC podem mandar e-mail para jovemcientista@frm.org.br.

Para o ensino médio, o concurso exige que estudantes apresentem trabalhos científicos que desenvolvam uma das seguintes linhas de pesquisa: gestão de bacias hidrográficas, tratamento e reutilização, usos para geração de energia, tecnologias para dessalinização e água e saúde pública. Os alunos devem produzir um projeto sucinto, contendo introdução, desenvolvimento, conclusão e seguindo as normas da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT). A premiação é dada aos três primeiros lugares, que ganharão um laptop, bolsas de iniciação científica do CNPq e viagens com despesas pagas. As escolas dos alunos premiados também receberão gratificações: a instituição de ensino médio que inscrever os estudantes com os melhores projetos ganha R$ 35 mil.

Expectativa
Os estudantes Otto Leone, do 1º ano, e Jerônimo Kiderlen, do 2º ano, pensam em apresentar uma proposta ao prêmio. Ambos possuem interesse em pesquisa e curiosidade necessária para seguir a carreira científica. Sobre o tema desta edicão, Otto comenta: "Já fiz um projeto parecido com esse, em que produzimos cartazes motivacionais para conservação de água. Acho um projeto extra-classe muito interessante", diz. Jerônimo pretende atuar na área de engenharia civil e confessa que, apesar de não ter pensado muito sobre a água e o uso inteligente dela, deve participar do Prêmio Jovem Cientista.

Sobre o prêmio

O Prêmio Jovem Cientista existe há 30 anos e está na 27ª edição. O objetivo é estimular e reconhecer jovens pesquisadores do ensino médio até a pós-graduação a criarem projetos que solucionem alguns dos problemas da contemporaneidade. O PJC foi instituído pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e existe em parceria com a Fundação Roberto Marinho, a Gerdau e a GE.

Tags:

publicidade

publicidade