Meio Ambiente aprova criação do Fundo Nacional de Educação Ambiental

Emenda incluída pelo relator determina que metade dos recursos do fundo seja aplicada no ensino ambiental nas escolas %u2013 desse montante, 70% serão destinados à formação de professores.

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 27/06/2013 19:07

Agência Câmara

A Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável aprovou, na quarta-feira (26), proposta (PL 3215/12) que institui o Fundo Nacional de Educação Ambiental (FNEA). Destinado a apoiar programas e projetos de estados, municípios, organizações da sociedade civil e entidades privadas, o fundo será composto por, no mínimo, 2% das dotações do Fundo Nacional de Meio Ambiente (FNMA) e 20% dos recursos arrecadados com multas ambientais.

O relator, deputado Giovani Cherini (PDT-RS), apresentou emenda para determinar que metade dos recursos do FNEA seja aplicada em educação ambiental formal (na escola) e a outra metade em educação não formal (capacitação dos conselhos municipais de meio ambiente, ações de recuperação de ecossistemas e manejo sustentável da biodiversidade, entre outras). Da fatia destinada à escola regular, 70% devem ser destinados à formação de professores.

Destinação
Conforme a proposta, do deputado Márcio Macêdo (PT-SE), as ações contempladas pelo fundo incluirão coleta seletiva de materiais descartáveis para reciclagem, estímulo a novos negócios na área de reciclagem, gerenciamento integrado de resíduos sólidos, consumo sustentável e projetos de recuperação ambiental, entre outras iniciativas.

Para Cherini, a instituição do fundo representa uma “enorme oportunidade” para a real implantação da Lei de Educação Ambiental (9.795/99). “A definição de recursos é extremamente importante para a concretização da política nacional do setor”, argumenta.
Tags: