SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Estudantes assistem à aula no barco

Enquanto passeiam pelo Lago Paranoá, alunos aprendem sobre água contaminada e dengue

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 28/06/2013 16:44 / atualizado em 28/06/2013 16:56

Bruno Peres/CB/D.A Press
Alunos do 3º ano do ensino fundamental do Colégio Marista João Paulo II saem de casa preparados para uma aula diferente. Sessenta e uma crianças entre 8 e 9 anos embarcaram em um barco catamarã e saíram da Ermida Dom Bosco em passeio de quase duas horas pelo Lago Paranoá. O objetivo da experiência era aprender mais sobre poluição, doenças transmitidas pela água contaminada e dengue. O resultado da atividade especial será apresentado na 5ª Mostra Científica promovida pela escola, no dia 6 de julho. O tema trabalhado pelos estudantes é o Ano Internacional de Cooperação pela Água.

De antemão, as crianças já conheciam uma série de enfermidades que poderiam ser passadas pela água. “Hepatite, diarréia infecciosa e infantil... Além dessas, com certeza aprenderemos muito mais”, comentam Letícia Gushikem e Júlia Henriques, alunas da instituição. O educador ambiental Luiz Rios é quem deu as instruções no barco. A princípio, uma explicação introdutória apresentou aos alunos a fauna, flora e história de Brasília. Em seguida, alguns problemas comuns do lago foram expostos. “Construções irregulares e assoreamento já fizeram o lago perder mais de 10% da superfície, deixando-o mais raso”, explica Rios.

Em uma das partes mais importantes do passeio, o professor fez coleta com rede de plâncton e verificou a intensidade da sujeira na água. Os alunos analisaram a qualidade do lago e passaram a entender diferenças importantes. “Aprendi mais sobre os bichinhos que vivem aqui e notei que a água poluída tem lixos e micróbios que a água branquinha também pode ter”, aponta Júlia Maria, de 8 anos, sobre aspectos semelhantes da água poluída - em que o lixo é visível - e da água contaminada, de aparência translúcida, mas com substâncias prejudiciais à saúde.

Os alunos também receberam esclarecimentos sobre a dengue. A estudante Luiza Dornelles se espantou durante as explicações. “Tanta doença só por causa dessa água contaminada?”, questiona. E após uma aula dinâmica, eles entenderam que uma série de fatores podem contribuir para a disseminação da doença, especialmente a água parada e poluída. No fim da experiência de uma aula no barco, os estudantes retornaram às salas animados e com novas ideias para os projetos da mostra científica.
Tags:

publicidade

publicidade