SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Mais da metade das escolas públicas ainda não escolheu os livros didáticos

Obras serão usadas pelos estudantes do 6º ao 9º ano do ensino fundamental. Prazo termina na próxima segunda-feira

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 08/08/2013 18:22 / atualizado em 08/08/2013 18:28

Mais da metade das escolas públicas ainda não escolheu os livros didáticos que serão usados pelos estudantes do 6º ao 9º ano do ensino fundamental no ano que vem. O prazo para a escolha vai até a próxima segunda-feira (12) pela internet. Segundo o último levantamento do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), até esta quinta-feira (8), 32.119 escolas, que correspondem a 63% dos centros de ensino ainda não selecionaram as obras que vão usar.

A escolha deve ser feita pelos professores, diretores e coordenadores pedagógicos. Eles deverão selecionar livros para todas as disciplinas:  português, matemática, história, geografia, ciências e língua estrangeira (inglês ou espanhol).  Para ajudar, uma lista com todas as obras está disponível também no portal do FNDE (www.fnde.gov.br). O Guia de Livros Didáticos 2014 traz resumos e informações de cada uma das obras selecionadas para o Programa Nacional do Livro Didático (PNLD).

Os professores podem indicar os livros mais adequados ao projeto de ensino de cada escola. O FNDE disponibiliza ainda uma série de documentos de apoio, como orientações para a escolha, compromissos da escola e normas de conduta. Os representantes das escolas podem escolher duas opções para cada disciplina, de editoras diferentes. Caso não seja possível negociar os livros com a editora da primeira opção, o FNDE tenta adquirir as obras da segunda opção.

A autarquia ressalta as vantagens de participar do programa. Pedindo os livros dentro do prazo pelo FNDE é possível conseguir preços abaixo dos de mercado, uma vez que as obras são pedidas para todo o país, em grande quantidade. A previsão é comprar quase 90 milhões de exemplares para 13 milhões de alunos e 1 milhão de professores dos anos finais do ensino fundamental.

Os livros devem ser usados por três anos consecutivos, explica o FNDE, por isso, têm uma estrutura física resistente. A autarquia destaca também a importância de se conservar o livro para que possa ser aproveitado por mais de um aluno.
Tags:

publicidade

publicidade