SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Aula de dança contribui para a formação crítica do estudante

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 23/10/2013 11:00

Vencedora da etapa microrregional do Festival Escolar Dança Catarina, edição de 2013, nas categorias mirim e infantojuvenil, a Escola Estadual Maria Duarte Vasconcelos, no município catarinense de Sangão, prepara-se agora para a competição regional, em novembro. Na primeira participação, no ano passado, conquistou o segundo lugar na categoria mirim e o quarto na infantojuvenil.

“Ficamos orgulhosos de nossos alunos. Priorizamos a participação, mas o resultado nos motivou a continuar, com mais empenho”, diz a diretora da unidade, Elisângela Reynaldo Rodrigues. Segundo ela, o uso da dança como prática pedagógica favorece a criatividade e o processo de construção do conhecimento e da valorização da heterogeneidade do grupo. “É um importante instrumento de socialização para a formação de cidadãos críticos, participativos e responsáveis”, avalia. Além disso, de acordo com Elisângela, a dança possibilita novas formas de expressão e comunicação e leva os alunos à descoberta da linguagem corporal, o que contribui para o processo de ensino-aprendizagem.

Professora de inglês e de língua portuguesa nas séries finais do ensino fundamental e no ensino médio, há 15 anos no magistério, Elisângela assumiu a direção há três anos. Ao tomar conhecimento da oferta, pelo governo do estado, de atividades curriculares complementares, ela decidiu criar um projeto de aulas de dança e de música. Foram formadas três turmas de dança e duas de violão. Os participantes passaram a se apresentar em todas as reuniões e eventos realizados pela escola. “Foi uma experiência incrível”, destaca a diretora. Com graduação em letras e mestrado em ciências da linguagem, Elisângela cursa especialização em coordenação pedagógica (escola de gestores).

Com a extinção, em 2012, das atividades complementares, o projeto foi encerrado. A escola pretendia, mesmo assim, participar do Festival de Dança Municipal, o que levou a diretora a recorrer aos professores de dança Alex Santana e Morgana Ristow, ambos com experiências anteriores na rede pública de ensino, e Rafaela Bussolo, ex-aluna de Morgana. Eles tiveram tempo de realizar apenas dois ensaios com os estudantes, antes da apresentação, mas foi o suficiente, segundo a diretora. “Algumas mães choraram de emoção, pois muitos alunos de nossa escola são de áreas de vulnerabilidade”, lembra Elisângela.

Ensaios

O sucesso levou a escola à decisão de participar também do Festival Escolar, promovido pela Fundação Catarinense de Esportes no período de setembro a novembro de cada ano. “A partir daí, todos os sábados, no período matutino, abro as portas para os alunos ensaiarem”, afirma a diretora. A unidade tem aproximadamente 800 estudantes, matriculados no ensino fundamental e médio. Todos podem participar. Basta querer dançar. Em 2012, foram oferecidas as modalidades balé, danças urbanas e estilo livre. Este ano, jazz e estilo livre.

O trabalho está sob a responsabilidade de Morgana e Rafaela, com o apoio de Elisângela. “Fazemos o trabalho gratuitamente porque gostamos de dança e de participar de festivais, apresentações”, diz a diretora. “Temos uma parceria com a prefeitura de Sangão, que oferece o transporte aos estudantes.”

Para Elisângela, a dança possibilita o autoconhecimento, o que resulta em autoestima e autoconfiança e no fim da timidez. “Os alunos melhoraram o comportamento, a forma de expressar e pensar e, consequentemente, o desempenho escolar”, garante.
Tags:

publicidade

publicidade