SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Passos antes da retenção

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 12/12/2013 14:00

São inúmeras as possibilidades de intervenção antes de o aluno ser retido. Na rede pública de ensino, há um acompanhamento contínuo durante todo o ano. “Não existe um atendimento só em momentos pontuais. Ele é feito sempre que as necessidades são evidenciadas”, afirma a subsecretária de Educação Básica, Enilvia Rocha Morato. Se todas as intervenções ainda não evitarem a necessidade de aumentar a nota, o estudante pode ficar de recuperação em até três matérias. Se tiver notas abaixo da média em mais disciplinas, é reprovado automaticamente. Se fizer a recuperação e, mesmo assim, ainda não conseguir média em duas matérias, pode fazer a dependência no ano seguinte.

As escolas têm autonomia para escolher como querem atuar. Por isso, os processos e a avaliação variam muito entre uma instituição e outra. Nas que aderiram ao ciclos, por exemplo, o sistema é diferente. O Bloco Inicial de Alfabetização (BIA) abrange os três primeiros anos do ensino fundamental. Nesse período, os estudantes não podem ser reprovados. Em vez de um ano para serem alfabetizados, têm três para alcançar todas as metas.

No 2º bloco dos ciclos — 4º e 5º anos —, não há reprovação entre um ano e outro. O aluno só pode ser retido no fim do 5º ano. No 3º bloco — do 6º ao 9º ano —, as características se mantêm. Até o momento, somente seis escolas adotaram o 2º bloco de forma piloto. A secretaria ainda avalia a possibilidade de implantação.

Na rede privada, a decisão depende do projeto pedagógico adotado. Podem ser feitas avaliações bimestrais, trimestrais e até semestrais. Algumas adotam o sistema de dependências e outras têm reprovação direta. É preciso avaliar o regimento de cada escola.
Tags:

publicidade

publicidade