SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Bem-vindos

Alunos contam como encaram os desafios de mudar de escola e de enfrentar uma nova turma

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 03/02/2014 13:27 / atualizado em 10/02/2014 12:46

 (Fotos: Janine Moraes/CB/D.A Press) 

Mudar de escola: que desafio! Você está acostumado a um lugar, aos amigos, aos professores e a rotina daquele local onde passa tantas horas do dia. De repente, descobre que tudo vai se transformar. Isso significa que haverá alteração também dos estudos, do estilo dos pofessores e das amizades .

Mas nem tudo são problemas. Há crianças que farão o ano letivo de 2014 em uma nova escola e, apesar de sentirem um pouco de receio, estão otimistas. É o caso de Nicole Guedes, 9 anos. Ela fez o 2º e o 3º anos do ensino fundamental no Colégio Vitória Régia, em Vicente Pires, cidade onde morava, e vai cursar o 4º ano no colégio Sesi do Gama, para onde se mudou.

— Eu me sinto feliz, porque vou conhecer novos amigos e tem um montão de coisas na minha nova escola, até cinema! Tenho um pouquinho de dificuldade de fazer amigos, mas espero conhecer vários coleguinhas e muita gente nova!

Laura Caroline, que pediu aos pais para fazer o 4º ano  em outro  colégio, ficou ansiosa no primeiro dia de aula   
Laura Caroline, que pediu aos pais para fazer o 4º ano em outro colégio, ficou ansiosa no primeiro dia de aula

Fernando Moreira, 9, mora na Asa Sul e estudou durante oito anos na mesma escola. Este ano, ele é um dos novos alunos do colégio Le Petit Galois. Ele conta que, apesar de no início ter sido difícil se adaptar à rotina e aos horários diferentes, recebeu a notícia da mudança com alegria:

— No início estranhei um pouco, mas me acostumei. O único problema é que tenho menos convivência com os amigos da antiga escola, mas, por outro lado, já fiz várias novas amizades. O lado bom de mudar de escola é aprender coisas novas, de modos diferentes.

Algumas crianças, como Madê Catarina Santana, 9, e Laura Caroline Melo, 9, que também vão estudar na mesma escola que Fernando, estão encarando a mudança por vontade própria. Elas pediram aos pais para cursar o 4º ano em um lugar novo e foram atendidas. Madê estava apressada por uma nova realidade:

— Eu ia mudar só no 5º ano, mas escolhi mudar logo no 4º ano. Agora, estou me sentindo bem melhor. Já fiz novos amigos e conheci um lugar novo. Gosto muito das atividades desta escola, especialmente das sextas-feiras, quando tem o dia do brinquedo e podemos trazer os nossos.

Fernando Moreira mudou de estabelecimento de ensino depois de estudar oito anos numa mesma escola 
Fernando Moreira mudou de estabelecimento de ensino depois de estudar oito anos numa mesma escola

Laura também estava ansiosa pela mudança e insistiu bastante com os pais para que a matriculassem em um lugar diferente em 2014. Apesar de ter tido bastante receio no começo, a menina diz que está se saindo bem:

— Ah, eu me senti muito feliz quando meus pais resolveram me mudar de escola! Só fiquei com medo de não conseguir fazer novas amizades, mas, já no primeiro dia de aula, conheci uma amiga. Tive medo também de os professores serem brigões, mas não há nenhum assim.

Mudança de endereço, vontade de conhecer pessoas novas, decisão dos pais… São vários os motivos para estudar em uma nova escola. A mãe e o pai de Rafael Tominaga, 9, por exemplo, acharam que uma nova escola seria mais adequada à personalidade do filho. Ele, apesar de estudar no antigo colégio  há quatro anos, apoiou a mudança e fala sobre o novo local de estudo:

— Senti-me feliz, porque já tinha amigos conhecidos na nova escola. Meus pais acharam que as atividades daqui combinassem mais com meu tipo. Sou alegre, agitado. Converso muito!
 
 Anote

Vai mudar de escola, mas não está tão animado? Veja dicas da pedagoga Anita Adas para encarar melhor essa fase:

    Enturme-se que as mudanças geralmente são para melhor, então, é necessário enfrentar os desafios que a vida apresenta.
    Se enturme! Não espere que os colegas venham até você.
    Não julgue pessoas e situações num primeiro momento. Por exemplo, se a primeira aula não for legal, isso não quer dizer que as outras também não serão. Procure conhecer antes de formar opinião.
    Organize, desde o início, seus horários de estudo e de fazer as tarefas de casa. Isso facilita na adaptação, afinal, é um problema a menos com que se preocupar.
    Procure conhecer e conversar bastante com as pessoas da comunidade escolar: professores, secretária, diretores. Eles podem ajudá-lo a conhecer melhor a escola.
    Participe de atividades extras, como esportes e dança, por exemplo. Fica mais fácil encontrar amigos que se dedicam e gostam das mesmas coisas que você.
    Converse muito com seus pais e compartilhe tudo o que acontece na escola. Eles podem ajudar a entender melhor a situação e encontrar caminhos para lidar melhor com problemas.
    Observe como as pessoas se relacionam e busque sempre conviver de forma harmônica.
    Se ainda se sentir desconfortável, não desista. Essa experiência tem muitas vantagens, como conhecer gente nova e enfrentar novos obstáculos. A vida é cheia de coisas maravilhosas, mas também há muitas dificuldades e é necessário saber lidar com elas.

Tags:

publicidade

publicidade