SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Ao assumir o ministério, Paim lembra seus 10 anos na pasta e lança mensagem

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 04/02/2014 15:39

Em cerimônia realizada no Ministério da Educação na noite desta segunda-feira, 3, Aloizio Mercadante transmitiu o cargo de ministro da Educação ao seu sucessor, Henrique Paim. Pela manhã, a presidenta da República, Dilma Rousseff, empossou Paim durante evento realizado no Palácio do Planalto.

Em seu discurso, Paim destacou a sua trajetória na educação. Desde 2006, ocupava o cargo de secretário-executivo do MEC. Também exerceu a função de presidente do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), de 2004 a 2006. “É motivo de muito orgulho e satisfação dedicar a minha vida à educação”, ressaltou o novo ministro. “Eu tenho a convicção de que a educação é o melhor caminho para o desenvolvimento pessoal de cada cidadão e para o desenvolvimento do país. O acesso à educação de qualidade para todos é o caminho para reduzir as desigualdades e para construirmos um país melhor”, completou.

Como titular da pasta, Paim afirmou que pretende continuar a expandir o Programa Universidade para Todos (ProUni) e o Financiamento Estudantil (Fies), bem como aprovar o Plano Nacional de Educação (PNE) e contribuir para o cumprimento das metas previstas no documento. “Ter contribuído e participado ativamente nesse período de dez anos de gestão me permite ter clareza de que todas essas conquistas resultarão, em médio e longo prazo, em impacto significativo na realidade educacional brasileira”, pontuou ele.

Despedida – Após dois anos no comando do MEC, Aloizio Mercadante se despediu para assumir a Casa Civil. Em sua fala, o ex-ministro da Educação ressaltou avanços nos principais programas do MEC. Mercadante pontuou os programas Mais Educação, Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec), Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa, entre outros. Em sua fala, ele destacou também a importância histórica da aprovação dos royalties para educação. “É o maior legado que deixaremos para a educação brasileira”, apontou.

Tags:

publicidade

publicidade