SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

EDUCAÇÃO »

Volta às aulas na rede pública

Fim de férias para 471 mil estudantes do Distrito Federal, que hoje retornam às 654 unidades de ensino. O quadro de docentes foi reforçado com 711 professores mais 4,5 mil temporários

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 05/02/2014 10:42

Manoela Alcântara

Começam hoje as aulas para os 471 mil alunos da rede pública de ensino do Distrito Federal. Dados da Secretaria de Educação, coletados a partir do 156 — telematrícula —, mostram que nenhum estudante dos ensinos fundamental e médio ficou sem escola. Para receber os alunos, 291 instituições, de 654, passaram por reforma. O temor dos diretores de ficarem sem a verba do Programa de Descentralização Administrativa e Financeira (PDAF) foi rebatido pelo secretário de Educação do DF, Marcelo Aguiar. Ele garante que a liberação da última parte daprimeira parcela, no valor de R$ 10 milhões, saiu ontem.

 “A segunda será em 14 de fevereiro, e a terceira, no dia 28. No início do segundo semestre, mais R$ 30 milhões também serão liberados para o PDAF”, completou o secretário. Com a verba, os diretores podem fazer pequenos reparos, comprar material didático, entre outros.

No entanto, o diretor do Sindicato dos Professores, Washington Dourado, acredita que as aulas podem começar com a falta de materiais didáticos devido ao atraso na liberação da verba. Ele ressalta que identificou uma demanda não atendida para o ensino fundamental em algumas cidades, como Recanto das Emas, Paranoá e Riacho Fundo 2. “Não houve construção de escolas. Há uma grande fila de espera”, diz. A secretaria, no entanto, informa ter atendido 100% das solicitações. A alegação é de que quem não entrou em contato com o 156, no fim de 2013, não conseguiu matricular o filho em uma escola perto de casa, mas foi remanejado.

Para ministrar as aulas, 711 novos docentes tomaram posse. Além disso, foram contratados 4,5 mil temporários. Eles terão que trabalhar com um calendário diferente devido aos eventos previstos para 2014. No meio do ano, as férias foram estendidas para contemplar o exigido pela Lei Geral da Copa nº 12.663/2012. Em vez dos 15 dias habituais de folga, os alunos terão 30 de descanso. O recesso ocorrerá entre 12 de junho e 13 de julho.

Falta de vagas

No ensino infantil, ainda existe um deficit de 6 mil oportunidades para crianças até 5 anos. A boa notícia é que uma nova creche, em Sobradinho 2, abriu 120 vagas. Embora ainda não tenha sido inaugurada oficialmente, os pais podem procurar o Centro de Educação da Primeira Infância ou a regional de ensino para matricular os filhos até sexta-feira, das 9h às 18h. Até o fim deste mês, serão mais 10 unidades. O cronograma da secretaria prevê a inauguração de 10 creches por mês neste primeiro semestre.

Calendário
de 2014
Início do ano letivo: hoje
Conferência Nacional da Educação:
de 17 a 21 de fevereiro
Recesso para o carnaval:
3, 4 e 5 de março
Semana de educação para a vida:
12 a 16 de maio
Avaliação pedagógica do semestre:
21 de maio
Recesso escolar conforme Lei Geral da Copa nº 12.663/2012: 12 de junho
a 13 de julho
Planejamento pedagógico:
4 e 5 de agosto
Avaliação pedagógica: 10 de
setembro e 19 de novembro
Término do ano letivo: 22 de dezembro
Avaliação final: 23 de dezembro
Tags:

publicidade

publicidade