Deputado critica promoção de questões de gênero no relatório do PNE

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 02/04/2014 16:33 / atualizado em 02/04/2014 16:36

Agência Câmara

O deputado Marcos Rogério (PDT-RO) defendeu há pouco a vinculação de 10% do PIB ao ensino público. Segundo ele, nenhum dos pontos do projeto do Plano Nacional de Educação (PNE – PL 8035/10) é maior do que esse objetivo.

Ao analisar o artigo apresentado pelo relator, deputado Angelo Vanhoni (PT-PR), que prevê a adoção de políticas de prevenção à evasão motivada por preconceitos, Rogério destacou que, quando o texto foi debatido na Câmara em 2012, a ideia era combater a discriminação. "Entretanto, no último texto do relator, a meta não é mais combater a discriminação, mas, sim, a promoção das questões de gênero", criticou.

Marcos Rogério defendeu o texto que veio do Senado, pois, na opinião do parlamentar, ele promove ações efetivas de combate a qualquer forma de discriminação.

O parlamentar também afirmou que, regimentalmente, Vanhoni não poderia ter alterado o texto aprovado pelos. O presidente da comissão, deputado Lelo Coimbra (PMDB-ES), afirmou que esse inciso vai ser objeto de destaque para votação em separado durante o processo de votação no colegiado.

A reunião da comissão especial do PNE prossegue no plenário 1
Tags: