SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Evento gratuito comemora o Dia das Meninas nas Tecnologias de Informação

Encontro ocorre nesta quinta-feira (24), às 15h

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 23/04/2014 20:16

A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) e a União Internacional de Telecomunicações (UIT) - organismo especializado da ONU para o setor de telecomunicações - promovem, nesta quinta-feira (24/4), o Dia das Meninas nas Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC). Esta é a primeira vez que o Brasil vai participar do evento, celebrado mundialmente na quarta quinta-feira de abril. O evento é gratuito e aberto ao público e ocorrerá a partir das 15h, no Colégio Galois, na quadra 601 Sul.

O objetivo do encontro é ajudar a criar um ambiente global para capacitar e incentivar meninas e jovens mulheres a considerar carreiras na área das Tecnologias de Informação e Comunicação (TICs). Cerca de sete milhões de pessoas trabalham no setor, no entanto, apenas 30% são mulheres. Todo ano, são criados cerca de 120 mil novos postos de trabalho no setor de tecnologia. A continuar assim, em 2015, pode haver uma falta de 900 mil trabalhadores qualificados em TIC. Só no Brasil, estima-se que serão mais de 117 mil vagas em 2015, pois a expectativa é que o setor cresça a uma taxa de 12%, além da previsão de aumento dos investimentos em TI por parte das empresas e do governo até 2016.

Um estudo sobre mulheres ativas no setor das TICs publicado pela DG CONNECT, em outubro de 2013, identificou que trazer mais mulheres para postos de trabalho digitais poderia criar um impulso anual do PIB na União Europeia de nove bilhões de euros. Hoje, de cada mil mulheres graduadas, apenas 29 têm graduação em TICs (comparando-se com 95 homens), e apenas quatro em mil mulheres passam a trabalhar diretamente com TICs.

De acordo com a empresa de consultora Knowledge Working Consulting Firm, as mulheres vão desistindo da carreira ao longo da formação em Tecnologia. Há perdas em todos os estágios do processo, devido a uma série de barreiras para meninas e mulheres. Entre eles, barreiras culturais, qualificação, situacionais - que incluem a falta de apoio familiar - ou mesmo institucionais.
Tags:

publicidade

publicidade