SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

DIA INTERNACIONAL DA EDUCAÇÃO

MPF e MPDFT fiscalizam escolas públicas do Distrito Federal

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 28/04/2014 19:42 / atualizado em 28/04/2014 19:53

Promotores de Justiça e procuradores da República fizeram vistorias em cinco escolas públicas do Distrito Federal nesta segunda-feira (28/4), quando é comemorado o Dia Internacional da Educação. Entre os problemas constatados estão a falta de professores, prédios sem acessibilidade a pessoas com deficiência, problemas na fiação elétrica, sala de recursos especiais sem internet e falta de transporte escolar adequado.

A ação faz parte do projeto Ministério Público pela Educação (MPEduc), que reúne o Ministério Públicos Federal e os ministérios públicos dos estados e do Distrito Federal e Territórios. Cinco instituições de ensino do DF receberam visitas surpresas: Centro de Ensino Fundamental 11 e Escola Classe 19, em Taguatinga; Centro Educacional 03, em Planaltina; Caic Júlia Kubitscheck de Oliveira, em Sobradinho; e Centro de Ensino Fundamental 507, em Samambaia.

O procurador da República Felipe Fritz explica que o objetivo da ação é dar visibilidade ao projeto e abrir um canal de comunicação com a comunidade. “Esse é um primeiro contato do projeto com as instituições, mas há outras fases. Estamos aqui para anunciar as dinâmicas, a existência de audiências públicas, e reforçar a parceria com a comunidade. Queremos o envolvimento de alunos, pais, professores e governo na melhoria da educação”, afirma.

As cinco escolas do DF foram escolhidas a partir de critérios como a nota no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) e as condições estruturais. O diretor do CEF 11 de Taguatinga, Acácio Lopes de Araújo, espera que a ação de fiscalização seja revertida em bons resultados. “É uma surpresa boa. Encaro isso não com receio, mas como uma possibilidade de melhoria da escola. Quando você consegue isso, automaticamente consegue a melhoria do local de trabalho para o professor, para o aluno e isso afeta toda uma comunidade”, disse.

Todas as informações colhidas durante as visitas estarão disponíveis para acesso público no site do projeto MPEduc: www.mpeduc.mp.br.
Tags:

publicidade

publicidade