SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Parlamento Juvenil fortalece em estudante a meta de ser professor

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 29/04/2014 15:34

Divulgação
A experiência de ter sido parlamentar juvenil do Mercosul, de 2012 até este ano, marcou Bruno Ferreira Lima, alagoano de Arapiraca, como cidadão. “Minha vida está ligada à educação; sempre tive o sonho de ser professor, e hoje curso licenciatura em geografia na Universidade Estadual de Alagoas, câmpus de Arapiraca”, afirma Bruno.

“Para mim foi um divisor de águas”, salienta. “Eu não tinha visão sobre o funcionamento da política, mas hoje encaro tudo de forma mais ponderada, sem esquecer a questão ética.”

O sonho de ser professor comunga com a vontade de lutar para mudar os números, segundo ele, “alarmantes”, da educação em seu estado. “Pretendo seguir carreira para tentar mudar essa situação”, afirma. “Quero treinar os jovens para que no futuro próximo possam se tornar parlamentares em programas como o Parlamento Juvenil do Mercosul ou movimentos sociais.”

Ao se candidatar, Bruno tinha noção da importância do Mercosul, por ser um bloco econômico, mas não tinha noção da importância de representar seu estado em níveis nacional e continental. “Eu me senti um verdadeiro político ao apresentar a plataforma de candidato, tendo de elaborar propostas, participar de debates e fazer campanha para vencer a etapa nacional”, relata.

A ida à capital do país para concorrer a uma vaga de representante do estado deixou seus pais apreensivos. “Minha família é de origem humilde, nunca tínhamos sequer saído do estado”, diz. “Foi um choque para eles saber que o filho tinha vencido a etapa estadual e teria de ir a Brasília para mais uma concorrência.” O pai de Bruno é pedreiro; a mãe, agente de saúde. “Quando venci a etapa nacional e fiz a primeira viagem para uma reunião do parlamento, na Colômbia, ganhei reconhecimento não apenas deles, mas de todos os cidadãos de Arapiraca.”

Como professor, Bruno espera relatar a experiência e estimular os jovens. Ele garante ter amigos em vários pontos do Brasil e em países da América do sul. “Espero que todos melhoremos de vida para que possamos nos reunir, sem compromisso, e comemorar os frutos de nossa luta por mais educação e projetos que nos propiciem intercâmbio”, afirma.

Indicação
Estudantes na faixa etária 14 a 17 anos matriculados no primeiro ou no segundo ano da rede pública de todo o país podem participar das eleições para o próximo Parlamento Juvenil do Mercosul, biênio 2014-2016. Cada unidade da Federação selecionará três estudantes para o encontro nacional, em Vitória, Espírito Santo, de 4 a 7 de junho. Nesse encontro, será eleito para o Parlamento Juvenil um representante de cada estado e do Distrito Federal.

A Secretaria de Educação Básica (SEB) do Ministério da Educação estabeleceu prazo até 15 de maio para que as secretarias de Educação estaduais e a do DF enviem os nomes dos estudantes que concorrerão na etapa nacional. Caberão ao MEC as despesas referentes a passagens aéreas, hospedagem e alimentação dos estudantes.

Mais informações sobre o Mercosul na página do Ministério das Relações Exteriores na internet. 

Sobre o Parlamento Juvenil do Mercosul, leia também:

Estudante mineiro afirma que Parlamento mudou a sua vida
Aluna sul-mato-grossense exalta experiência no Parlamento Juvenil
Estudante paranaense descobre a política no Parlamento Juvenil
Secretarias selecionam até maio membros do Parlamento Juvenil
Nomes para o Parlamento Juvenil devem ser indicados até 15 de maio
Tags:

publicidade

publicidade