SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Alfabetizados somam 97,5% no DF

Distrito Federal recebe hoje do MEC o selo de Território Livre de Analfabetismo. Mais de 96% dos brasilienses acima de 15 anos sabem ler e escrever, meta prevista para ser alcançada no país somente em 2022. "É uma vitória da sociedade", comemorou o governador Agnelo Queiroz

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 09/05/2014 11:06

Ailim Cabral

Ricardo Gonçalves/Funap
O Distrito Federal recebe, hoje, o selo de Território Livre de Analfabetismo, título que atesta que a unidade federativa está próxima a erradicar o problema social e educacional. O certificado, emitido pelo Ministério da Educação (MEC), eleva o DF a outro patamar nos níveis de educação nacional. De acordo com normas da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), o selo caracteriza a cidade, município ou estado no qual 96% ou mais da população acima de 15 anos sabem ler e escrever. O selo foi instituído no Brasil, em 1997, por iniciativa do MEC e, desde então, se tornou uma meta para todo o país em termos de educação e bem-estar social. O governador Agnelo Queiroz afirma que o selo é um dos maiores êxitos alcançados pela educação do DF. Para ele, é uma afirmação da diminuição da desigualdade social. %u201CEssa é uma vitória da nossa sociedade, do povo, do movimento popular, do governo e da educação%u201D, completa. Ele acrescenta ainda que o título é um estímulo para o trabalho que vem sendo desenvolvido no DF e um exemplo para o país. O Distrito Federal é a primeira unidade da Federação a receber a classificação, se tornando referência nacional no combate ao analfabetismo. O governo federal tem a meta de erradicar o analfabetismo até 2022. Brasília conseguiu atingir o índice preconizado pela Unesco em 2014. Para o secretário de Educação do Distrito Federal, Marcelo Aguiar, o selo representa o reconhecimento do MEC a todo o esforço empreendido pelo Governo do Distrito Federal (GDF) e pela sociedade civil. %u201CÉ o retorno de tudo que buscamos proporcionar à nossa população. Permitimos o encontro dessas pessoas com as letras e com a leitura. O cidadão, que antes não conseguia pegar um ônibus (por não saber ler o itinerário), tem agora esse direito garantido%u201D, diz. O secretário acrescenta ainda que o DF não só atingiu a meta necessária para a classificação, como a excedeu. De acordo com os números apurados pela Companhia de Planejamento do Distrito Federal (Codeplan), cerca de 97,5% da população do DF está alfabetizada. Para Aguiar, a obtenção do título foi possível pelos investimentos que têm sido feitos na educação, incluindo a qualificação do quadro de profissionais, projetos pedagógicos e políticas educacionais. %u201CPara nós, é um grande orgulho e uma realização%u201D, completa. Entusiasmado com reconhecimento do MEC, Aguiar afirma que o reconhecimento é o início de um longo processo ao fim do qual toda a população poderá manter, efetivamente, o mesmo nível educacional já alcançado pela maioria. Segundo ele, a secretaria busca desenvolver os projetos, com investimentos na Educação de Jovens e Adultos (EJA), e na criação de oportunidades para aqueles que não tiveram acesso ao estudo voltem para a escola e concluam as etapas de ensino fundamental e médio. %u201CNão basta somente alfabetizar as pessoas, temos que garantir a continuidade dos estudos delas%u201D, completa. A cerimônia de entrega do certificado acontece no Palácio do Buriti, às 11h. O governador Agnelo Queiroz receberá o selo de Território Livre de Analfabetismo das mãos do ministro da Educação, Henrique Paim. O governador acredita que o título é um incentivo para o trabalho que vem sendo realizado. %u201CÉ um estímulo fantástico e determinante, vamos intensificar essa política até não ter nenhuma pessoa analfabeta no DF%u201D, finaliza.
Tags:

publicidade

publicidade