SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Centros Olímpicos e Paralímpicos terão curso de robótica educacional

Aulas usam a montagem de robôs jogadores para trabalhar criatividade, espírito de equipe, liderança e outras habilidades, competências e atitudes. Primeira etapa de inscrições vai até 11 de junho

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 22/05/2014 11:05 / atualizado em 22/05/2014 13:22

O tema robótica pode parecer distante do universo de muitas crianças e jovens, mas quando ele vira brincadeira e é usado para estimular a criatividade, o espírito de equipe, a solução de problemas, a liderança e o empreendedorismo, tudo fica mais divertido e interessante. Ainda mais se der para unir isso ao esporte e montar um robô jogador, em pleno clima de Copa do Mundo. Nos próximos meses, os Centros Olímpicos e Paralímpicos de Ceilândia (Parque da Vaquejada), Riacho Fundo I, Samambaia e São Sebastião terão um curso gratuito de robótica educacional, que oferece tudo isso.

Camila de Magalhães


Serão cerca de mil vagas para alunos de 7 a 15 anos, devidamente matriculados nos Centros participantes. A primeira etapa de inscrições vai até 11 de junho. Os interessados devem procurar a Gerência de Apoio Social, de terça a sexta-feira, das 8h às 12h e das 14h às 18h. A iniciativa faz parte do projeto Esporte e Cidadania, parceria da Fundação Assis Chateaubriand e Secretaria de Esporte do Distrito Federal.


Camila de Magalhães

O curso é desenvolvido a partir de dinâmicas que utilizam peças de Lego, aquele brinquedo que permite montar uma série de objetos por meio do encaixe. Vários conceitos de física e matemática são aplicados nas aulas, com mecanismos tecnológicos de alavancas, roldanas, sensores, entre outros. Os kits são fabricados na Dinamarca e a metodologia foi criada no Brasil. No DF, apenas duas escolas particulares trabalham com o método de forma extracurricular. A novidade promete trazer novas perspectivas para os jovens dos Centros. “O objetivo do curso é proporcionar a experimentação da tecnologia de uma forma lúdica, mostrando como ela é capaz de desenvolver habilidades, competências e atitudes que enriquecem a vida pessoal e profissional dos participantes”, explica Mariana Borges, superintendente executiva da Fundação Assis Chateaubriand.


Camila de Magalhães

Como funciona


As turmas serão divididas por faixas etárias, com conteúdos diferenciados. Uma das atividades para alunos de 7 a 9 anos é aprender a projetar, construir e programar robôs que jogam futebol. Os bonecos criados se movimentam, podem chutar e até defender o gol. A garotada também vai montar um robô jogador de golfe, outro que tira lixo da cidade, e um telescópio. As crianças aprendem fazendo e ainda têm o estímulo à criatividade, trabalho em equipe e solução de problemas.


Já as turmas de 10 a 15 anos serão motivadas a encontrar soluções criativas, construindo e programando robôs para uma série de situações apresentadas em histórias em quadrinhos. As aventuras se passam na cidade, na floresta, no oceano, em terras geladas e até no espaço sideral. Os jovens são divididos por equipes, que contam com um líder e organizador, um construtor, e um programador e relator. As funções passam por rodízio a cada aula, a fim de que todos experimentem cada uma. A proposta pedagógica foca no despertar de características de liderança e empreendedorismo, como sonhar, identificar oportunidades, colaborar, ser eficiente e eficaz, concentrar-se, autoavaliar-se. Além de incentivar a iniciativa, disciplina, receptividade, reconhecimento das próprias limitações.


Serviço - Curso gratuito de robótica educacional

Primeira etapa de inscrições: 22 de maio a 11 de junho


Locais: Centros Olímpicos e Paralímpicos de Ceilândia (Parque da Vaquejada), Riacho Fundo I, Samambaia e São Sebastião.


Quem pode participar: Alunos de 7 a 15 anos dessas unidades
Informações: www.facbrasil.org.br e www.facebook.com/esportecidadaniadf


NOTA


Curso de robótica


Para aprender brincando


Estão abertas as inscrições para o curso gratuito de robótica educacional, promovido pelo projeto Esporte e Cidadania. Serão oferecidas cerca de mil vagas para alunos de 7 a 15 anos, devidamente matriculados nos Centros Olímpicos e Paralímpicos de Ceilândia (Parque da Vaquejada), Riacho Fundo I, Samambaia e São Sebastião. As aulas estimulam a criatividade, espírito de equipe, solução de problemas e outras características de liderança e empreendedorismo a partir da montagem de robôs que se movimentam, jogam futebol, golfe e fazem outras atividades. A iniciativa é uma parceria da Fundação Assis Chateaubriand (FAC) e Secretaria de Esporte do Distrito Federal. “O objetivo é experimentar a tecnologia de forma lúdica, mostrando como ela é capaz de desenvolver habilidades, competências e atitudes para a vida pessoal e profissional dos participantes”, explica Mariana Borges, superintendente executiva da FAC. Os interessados devem procurar a Gerência de Apoio Social dos Centros participantes até 11 de junho, de terça a sexta-feira, das 8h às 12h e das 14h às 18h. Informações: www.facbrasil.org.br e www.facebook.com/esportecidadaniadf

Tags:

publicidade

publicidade