SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

RELIGIÃO »

Mestre budista visita moradores de rua

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 25/07/2014 13:48

Paloma Suertegaray

Gyalwang Drukpa conversou com os jovens no Parque da Cidade (Ed Alves/CB/D.A Press) 
Gyalwang Drukpa conversou com os jovens no Parque da Cidade

Em um tapete estendido à sombra de uma árvore ao lado da Escola Meninos e Meninas do Parque (EMMP), que funciona no Parque da Cidade, cerca de 30 jovens aguardam sentados pelas palavras de Sua Santidade Gyalwang Drukpa. De riso fácil e semblante tranquilo, o monge escuta as perguntas dos presentes e responde cada uma com paciência. O momento se torna ainda mais especial quando levada em conta a história de vida dos integrantes da plateia: eles são moradores de rua — todos estudantes da EMMP — e foram até o local apenas para conhecer o mestre. Gyalwang é o líder espiritual de autoridade máxima da linhagem Drukpa do budismo tibetano e visita Brasília até domingo. Ele tem uma agenda de palestras, lançamento de livros e outros eventos na cidade.

O encontro entre os alunos e Sua Santidade aconteceu ontem, às 12h. Gyalwang chegou acompanhado por outros dois monges, entre eles o Lama Tigme Llawang, nascido no Brasil e encarregado de fazer o papel de intérprete. Primeiro, o grupo foi apresentado às instalações pela diretora da escola, Amélia Araripe. Como fundador do movimento Live to Love, iniciativa humanitária global cujo objetivo é oferecer bondade amorosa e compaixão a todos os seres, Gyalwang disse se sentir identificado com o trabalho realizado pela EMMP. “Estamos no mesmo barco”, afirmou.

O mestre se sentou no gramado ao lado do colégio, em uma cadeira enfeitada pelos outros monges com um manto especial. Gyalwang preferiu falar pouco e ouvir mais os jovens, que estavam cheios de curiosidade a respeito da vida e dos ensinamentos do budista. Um deles perguntou do que Gyalwang sentia mais falta desde que tinha começado sua trajetória como monge. “Quando era criança, gostava muito de ficar no parque, brincando na rua. Tenho saudades do tipo de vida de vocês”, respondeu o mestre, humildemente.

Como mensagem final para os estudantes, Gyalwang os aconselhou a sempre tomar conta da saúde, respeitar a natureza e se dedicar a fazer o bem aos outros. “Cuidar do corpo e não comer nem beber nada que nos faça mal nos permite viver mais e ter mais momentos felizes. Vocês têm que acreditar em vocês mesmos e, assim, boas coisas virão”, completou.

Os alunos ficaram empolgados com a visita de Gyalwang. “Foi ótimo, gostei muito de tudo que ele falou. Ele disse que podemos ser o que quisermos e que temos apenas que nos esforçar para fazer por onde”, descreveu Gladston Dias de Barros, 30 anos.
Tags:

publicidade

publicidade