SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

EDUCAÇÃO »

Agora, o foco está no PAS

Depois de fazerem o Enem durante o fim de semana, estudantes do 3º ano do ensino médio se preparam para a última etapa do Programa de Avaliação Seriada

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 11/11/2014 10:51 / atualizado em 11/11/2014 10:53

Manoela Alcântara , Thaís Paranhos

Marina escolheu fazer psicologia no PAS: mesmo depois de dois dias de provas do Enem, ela acordou cedo ontem para continuar se preparando (Minervino Júnior/CB/D.A Press) 
Marina escolheu fazer psicologia no PAS: mesmo depois de dois dias de provas do Enem, ela acordou cedo ontem para continuar se preparando

Passado o sufoco do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), é hora de se preparar para o Programa de Avaliação Seriada (PAS). Mesmo diante do cansaço pós-prova, os estudantes brasilienses que estão no último ano do ensino médio têm apenas 12 dias para se adaptar até a última etapa do exame. O teste tem peso três e papel decisivo no ingresso do candidato na Universidade de Brasília (UnB). Embora as diferenças entre o Enem e o PAS sejam muitas, segundo especialistas ouvidos pelo Correio, 80% do conteúdo cobrado no certame nacional cai no teste da UnB. As estratégias para fazer as provas e algumas matérias, como literatura, são os fatores divergentes.


Enquanto o certame realizado no último fim de semana tem somente questões objetivas de múltipla escolha, o PAS exige que o estudante marque certo ou errado. Nessa prova, não vale chutar. Quem erra um item tem outro anulado. “Nessas semanas, o aluno pode resolver as provas dos últimos dois anos. Ele precisa voltar a se ambientar ao estilo de prova do PAS”, sugere o coordenador do terceiro ano da Rede Educacional Alub, Carlos Fernando Paschoal.


O conteúdo do PAS é mais extenso que o do Enem, além do estilo diferente das questões. Há uma lista de obras literárias obrigatórias, músicas e poesias. Para Northon de Figueiredo, professor de língua portuguesa do colégio Marista, o tema do teste deve girar em torno de três eixos: o Nordeste, a seca e a mulher. “Não temos Vidas secas, do Graciliano Ramos, como obrigatória, mas temos São Bernardo, obra sobre a questão da produtividade, do uso sustentável do solo, o que é interessante para falar sobre o uso da água”, comenta o docente. Ele lembra ainda a abordagem da música A terceira margem do rio, de Caetano Veloso e Milton Nascimento. “Pode provocar a discussão sobre a banalização da vida nos dias atuais e vincular a discussão com textos de Clarice Lispector, por exemplo”, completa.

Vitor disse ter sido surpreendido pelo tema da redação do Enem, mas não encontrou dificuldades ( Minervino Júnior/CB/D.A Press) 
Vitor disse ter sido surpreendido pelo tema da redação do Enem, mas não encontrou dificuldades

Além dos conhecimentos extras, o estudante precisará de preparo físico. A prova do PAS é realizada em um só dia. Na primeira parte do exame, serão cobradas questões sobre a língua estrangeira escolhida pelo candidato — espanhol, francês ou inglês. Na segunda, ele deve marcar os itens referentes a artes cênicas e visuais, biologia, filosofia, física, geografia, história, português, literaturas de língua portugesa, matemática, música, química e sociologia. “Quem está sedentário deve começar a fazer caminhadas. O físico será importante para ajudar a manter a concentração. Os que já praticam uma atividade física devem manter o ritmo”, alerta Carlos Fernando Paschoal.

Sem descanso
A estudante do 3º ano do Marista Marina Moreira Antonucci de Carvalho, 17 anos, escolheu o curso de psicologia no PAS. Embora tenha tirado boas notas nas duas primeiras etapas, sabe que terá de batalhar para alcançar a média necessária para a aprovação. Mesmo cansada dos dois dias intensos do Enem, ela acordou cedo ontem e foi estudar. Separou provas do PAS de três anos anteriores e começou a responder as questões. “Agora, é estudar de segunda a sábado. A diferença da prova é muito grande e ainda tem o fator penalização no PAS. Nesse estilo de prova, é preciso deixar alguns itens em branco, pois marcar uma questão na dúvida significa ter 50% de chance de anular um item correto”, afirma a estudante.
Além das questões objetivas, o candidato deve fazer uma prova de redação com extensão máxima de 30 linhas. Podem ser exigidos os gêneros textuais: resumo, carta, propaganda, texto informativo e texto argumentativo.


A Universidade de Brasília (UnB) oferece 2.106 vagas na terceira etapa do PAS deste ano. São 1.141 para o sistema universal, 833 para estudantes oriundos de escolas públicas e 132 de cotas para negros. Os alunos poderão escolher entre 97 cursos de graduação, distribuídos nos quatro câmpus: Darcy Ribeiro, na Asa Norte, Ceilândia, Gama e Taguatinga.

Contagem regressiva


Os candidatos que fizeram o Enem conhecerão o gabarito oficial até amanhã. As provas corrigidas são divulgadas, no máximo, três dias úteis após a realização dos testes, segundo o edital. O resultado final sairá em janeiro de 2015, quando o aluno poderá escolher, por meio do Sistema de Seleção Unificada (Sisu), o curso de graduação. Enquanto isso, professores e alunos trocam ideias sobre as questões e os assuntos abordados no exame, além do tema da redação — publicidade infantil —, que surpreendeu participantes do certame.


Para muitos, o assunto foi inusitado, mas não atrapalharia quem se preparou para fazer o Enem. “Pode favorecer os alunos que leem bastante e estão atualizados, que têm cultura geral”, opinou o professor de química do Colégio Galois Euclides Chacon. Ele achou a prova de português longa e classificou como bem elaborada a de matemática. “O Enem não tem um rigor científico, como outros testes, e está mais relacionado ao cotidiano, à interpretação e à vivência do estudante. Mas não é uma prova fácil. Exige do aluno a habilidade e a capacidade para resolver problemas e encontrar soluções”, comentou Chacon.


Estudante do terceiro ano do ensino médio, Vitor de Oliveira Guerra, 17 anos, morador do Sudoeste, fez pela segunda vez o Enem. Mesmo surpreso com o tema da redação, disse não ter encontrado muita dificuldade para desenvolver o texto. “Ninguém esperava, e eu nunca tinha parado para pensar sobre o assunto. Mas o texto motivador serviu de base e foi interessante para ajudar a refletir e escrever”, disse. Durante a preparação, o jovem, que pretende cursar letras, buscou se atualizar e ler jornais para entender o que está acontecendo no mundo. “Agora, é estudar para o PAS, muito mais focado no conteúdo”, completou.


O professor de português e redação do Sigma Eli Carlos Guimarães reforçou que a prova repetiu o que vem sendo cobrado nos últimos anos. “A elaboração do exame demanda domínio de competências e habilidades, é uma prova muito bem construída. Do ponto de vista do conteúdo, poderia ser um pouco mais exigente, mas isso não a desqualifica”, opinou. Sobre o tema da redação, ele acredita ser coerente com o que foi levantado nas últimas edições.

Tema atual
O estudante Luciano Nakagomi, 16 anos, morador da Octogonal, fez pela segunda vez a prova e não se intimidou com o tema da redação. “Se você está ligado no que está acontecendo na mídia, é fácil desenvolver um tema, achei tranquilo”, comentou. Para ele, a prova deste ano deixou evidente que as questões do Enem são contextualizadas, com tema atual, como a que tratava da selfie. “Se você se mantém informado, ajuda muito. A gente estuda fazendo o que gosta, como ver televisão e navegar na internet”, disse o estudante, que quer cursar engenharia mecânica.


Além do tema da redação, a grande quantidade de alunos que fizeram a prova longe de casa chamou a atenção. Jovens de Ceilândia, Paranoá e Núcleo Bandeirante reclamaram da distância e alguns acabaram perdendo a prova. O MEC informou que é preciso avaliar caso a caso o que houve, mas que a escolha da cidade onde o exame seria feito foi do estudante no momento da inscrição. Quanto à falta de ônibus, o DFTrans informou que pediu reforço em todas as linhas no fim de semana. “No sábado, tivemos problemas pontuais em Samambaia Norte. Sabendo dessa situação, reforçamos a linha de domingo e a situação foi contornada”, esclareceu por meio de nota.

 

Tags:

publicidade

publicidade