SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Brasilienses conquistam oito medalhas na Olimpíada Brasileira de Matemática

Estudantes ganharam um ouro, duas pratas, dois bronzes e três menções honrosas em três categorias

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 19/12/2014 18:39 / atualizado em 19/12/2014 18:43

Juliana Espanhol

Estudantes de Brasília ganharam oito medalhas na 36ª Olimpíada Brasileira de Matemática (OBM). O destaque fica por conta de Henrique Gasparini Fiúza do Nascimento, 18 anos, que ganhou um ouro na categoria universitária da competição. A lista com 266 premiados foi divulgada nesta quarta-feira (17). Ao todo, o torneio deste ano contou com 564 mil participantes de todo o país.

As medalhas de prata foram conquistadas pelos alunos Daniel Salles Leite e Luis Carlos Ho dos Santos, ambos no nível 1, para estudantes de 6º e 7º anos do ensino fundamental. Danilo Marinho Fernandes e Yu Hao Wang Xia ficaram com o bronze na categoria para alunos de 8º e 9º anos do ensino fundamental. Três estudantes receberam medalhas de menção honrosa: Aimê Gomes da Mata Kanzaki; Artur Dantas Ferreira; e Kauan Cutrim Pinheiro. Os três competiram no nível 1.

Vencedor na categoria universitária, Henrique estudou neste ano no Insitituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA). A partir de janeiro do próximo ano, será aluno bolsista da École Polytechnique de Paris, na França. “Eu não estava tão feliz no ITA, mas queria continuar na engenharia. Na École Polytechnique há uma viés mais matemático, o que eu gosto. Também considero que a experiência de morar no exterior vai ser positivo pessoalmente e profissionalmente”, diz.

Henrique participa de competições como a OBM desde 2006, e já teve oportunidade de conhecer países como Holanda, Romênia, Peru e Costa Rica pelos torneios. Ele recomenda estudar “É bom fazer as provas anteriores para descobrir se você realmente gosta desse tipo de competição. Também é bom entrar em contato com professores e alunos que já participaram. Há diversos fóruns na internet”, conta. O estudante relembra também a possibilidade de participar da Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (OBMEP).

Para Danilo Marinho, 15 anos, estar entre os primeiros colocados no meio de tantos que participaram da competição é uma vitória. “É sempre bom ver o quanto estamos aprendendo na sala de aula. Essa é uma conquista importante para o currículo, que também serve como referência e estímulo para outras competições, inclusive internacionais”, disse Danilo, que além de ganhar medalha de bronze na OBM, também levou este ano medalha de ouro na Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica (OBA).

Os alunos premiados com medalhas de ouro, prata e bronze na OBM serão convidados a participar em janeiro da 18ª Semana Olímpica, evento que reúne alunos que poderão ser selecionados para competições internacionais. Os estudantes contemplados com menção honrosa receberão o prêmio em casa, além de participarem do processo seletivo com provas e resolução de listas de exercícios.

publicidade

publicidade