SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

121 milhões de crianças e adolescentes no mundo estão fora da escola

Relatório da Unesco e Unicef conclui que a meta mundial para a educação primária não será cumprida

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 19/01/2015 17:54 / atualizado em 19/01/2015 17:57

Cerca de 63 milhões de adolescentes entre 12 e 15 anos estão fora da escola. É o que afirma o relatório Reparação da promessa quebrada de Educação para todos: resultados da Iniciativa Global Crianças Fora da Escola, divulgado hoje (19), no Fórum Mundial de Educação, em Londres, Reino Unido. A pesquisa foi realizada pelo Instituto de Estatística da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) e pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef).

Os dados servem de alerta para mostrar que as metas estabelecidas na Conferência Mundial de 2000, no Senegal, não serão cumpridas. Na ocasião, os países definiram que, até 2015, o acesso à educação primária seria universalizado. No entanto, dados de 2012, ano de referência da pesquisa, mostram que a cada cinco adolescentes no mundo, um não frequenta a escola. No total, 121 milhões de crianças e adolescentes nunca começaram seus estudos ou já desistiram de ir à escola.

Segundo o relatório, os adolescentes são duas vezes mais propensos a permanecer fora da escola do que seus colegas mais jovens. Conforme as crianças envelhecem, a chance de elas iniciarem os estudos, ou permanecerem nele, diminui.

A pesquisa aponta, ainda, que a pobreza é a maior barreira à educação. Na Nigéria, enquanto 5% das crianças mais ricas estão fora da escola, as mais pobres são quase 90%. Crianças que vivem em áreas de conflito, que trabalham e as que enfrentam diversos tipo de discriminação são as mais afetadas.

Para acessar o texto integral da pesquisa, clique aqui.

publicidade

publicidade