SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Procura por vagas remanescentes do CIL gera filas nesta quinta-feira (19)

Inscrições seguem até sexta-feira (20); pais e responsáveis chegaram de madrugada para garantir vagas

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 19/02/2015 11:59 / atualizado em 19/02/2015 11:10

Juliana Espanhol

Juliana Espanhol/Esp.CB

Interessados nos cursos de inglês, espanhol, francês e alemão do Centro Interescolar de Línguas (CIL) enfrentam grandes filas na manhã desta quinta-feira (19). Às 11h, pais e responsáveis que chegaram por volta das 7h ao CIL 1 de Brasília, na 908 Sul, ainda não haviam sido atendidos. Segundo relatos de pessoas que estavam na fila, os primeiros a fazer matrícula chegaram de madrugada.

As vagas são destinadas a estudantes da rede pública que perderam o período de inscrição, encerrado em 5 de dezembro, e, também, para aqueles que não confirmaram a matrícula ou que desejam mudar de CIL. Os documentos necessários para fazer inscrição são: uma foto; comprovante de residência, declaração de escolaridade e carteira de identidade. O horário de atendimento vai das 8h às 12h e das 13h às 17h, no CIL 1 de Brasília, na 908 Sul, até a sexta-feira (20). As aulas têm previsão de início em 2 de março. Atualmente, ha 11 CILs (Sobradinho, Brazlândia, Gama, Plano Piloto, Guará, Taguatinga, Ceilândia), três criados neste ano (Santa Maria, Planaltina e Recanto das Emas).

Espera

A professora Andréa Almeida, 40 anos, foi ao CIL fazer inscrição do filho, matriculado no 6º ano, nas aulas de inglês. “Seu eu pudesse, teria dormido aqui. Revoltada, mas teria dormido”, conta ela, que chegou às 7h. “Essa é uma confusão desnecessária. Tem poucos funcionários para atender aqui. Além disso, é preciso aumentar o número de vagas nos CILs e contratar mais professores”, afirma.

A orientadora pedagógica Ana Paula Bandeira, 27, esperava para fazer matrícula de três crianças da unidade de acolhimento em que trabalha, na Asa Norte. “A instituição tem 27 crianças e jovens. Fiz matrícula de 18, mas apenas seis foram atendidas. Dessas, só quatro conseguiram efetuar matrícula porque a escola das outras duas não liberou a declaração de escolaridade a tempo”, explica.

publicidade

publicidade