Deputado pede a votação de projetos que regulamentam merenda escolar

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 26/03/2015 12:42

Agência Câmara

Na abertura da audiência pública que está discutindo a alimentação saudável nas escolas, na Comissão de Seguridade Social e Família, o deputado Jorge Solla (PT-BA), que é um dos autores do requerimento para a realização da audiência, destacou que o debate de hoje integra o esforço para que os projetos de lei que tramitam sobre o tema avancem sua tramitação na Câmara.

Jorge Solla mencionou que o PL 1234/07 tem outras 15 propostas apensadas, todas elas se referindo de alguma forma à educação nutricional. “Avançamos muito na chaga da desnutrição infantil, mas rapidamente nos deparamos com outro problema, que é a obesidade infantil. Nunca comemos tanto e tão mal. Com esse cenário, atuar nas escolas é fundamental”, explicou o deputado.

 

A doutora em nutrição Daniela Frozi lembrou que durante muito tempo não se falava em alimentação saudável nas escolas, pois houve um grande período de escassez em que a prioridade era matar a fome. “Falar em comida saudável é algo para se comemorar. E, se falamos com mais freqüência em alimentação saudável nas escolas públicas, nas escolas privadas essa tese não é tão defendida”, afirmou Frozi, que defendeu a votação dos projetos de lei em tramitação na Câmara que regulam a alimentação nas escolas públicas e privadas. “Votar as propostas é fazer justiça social e cuidar das pessoas”, completou a pesquisadora.

 

A diretora de ações educacionais do MEC, Maria Fernanda Nogueira Bittencourt, disse que no dia 31 de março o Programa Nacional de Alimentação Escolar do ministério irá completar 60 anos de atuação, indicando que a alimentação infantil é uma política de estado no Brasil. Foram apresentadas as diretrizes do ministério para a alimentação saudável, como a restrição de alimentos processados e ações educativas com os alunos.

A audiência ocorre no plenário 7.