SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

A Banda Mais Bonita da Cidade promove show em colégio de Brasília

Música do grupo foi escolhida para compor o material do PAS da Universidade de Brasília

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 23/04/2015 17:31 / atualizado em 24/04/2015 16:05

Alunos do 3º ano do colégio Sigma participaram de um bate-papo sobre economia criativa com A Banda Mais Bonita da Cidade na tarde desta quinta-feira (23). Uma das obras interpretadas pelo grupo foi escolhida para compor o material de música do Programa de Avaliação Seriada (PAS) da Universidade de Brasília (UnB). Durante a conversa, os artistas apresentaram algumas de suas canções.


O professor de português e redação Eli Carlos Guimarães acredita que a música Oração fique no edital por pelo menos três anos. “A canção é composta da repetição de apenas uma estrofe, o plano estético e a compreensão textual da música com certeza serão cobrados na prova”. Ele ainda comenta que é muito interessante o artista conversar diretamente com o seu público. Para o aluno Amilcar Gramacho, 16 anos, a palestra ajudará no desempenho da prova. “Acho que essa avaliação feita pelo professor e interpretes vai fazer a diferença na hora de fazer o PAS, porque entendi melhor a música”, opina o estudante que ainda não se decidiu sobre qual curso quer fazer na universidade.


Uyara Torrente, vocalista da banda, diz que eles trabalham com um lado muito sentimental em suas músicas e ficou surpresa em saber que a música estava do edital do PAS. “É muito valioso o interesse da instituição em trazer como uma exemplo positivo uma banda. É uma sensibilidade muito grande e uma preocupação muito bonita com o futuro dos alunos.”

 

A aluna Luiza de Assis, 17, conta que está em dúvida sobre em qual área gostaria de trabalhar. Ela conta que gosta muito dos negócios da família. "Eu tenho medo de investir no curso de administração e a empresa do meu pai quebrar alguns anos depois", desabafa. Ela explica que admira a banda por ter um negócio próprio e poder fazer deles mesmos seus próprios chefes.

 

A influência do grupo na internet chama atenção de Lucca Menezes, 18. O aluno quer cursar astronomia e tem medo de não encontrar um espaço que goste no mercado de trabalho. "Ver alguém que escolheu um trabalho que gosta e investiu nele sem medo é muito positivo."

 

Sobre a economia criativa, a vocalista fala sobre o trabalho independente da banda. Cada membro tem uma espécie de departamento. Um cuida da parte financeira, outro das vendas dos shows e dos produtos e alguém cuida da produção dos eventos que eles realizam. "É bem difícil mensurar o valor de uma atividade que não é contabilizada em horas. Muita gente acha que a arte não é um trabalho, é visto como algo menor, mas nós precisamos nos dedicar muito. Não quero passar uma ideia utópica, de que tudo é lindo. Além de acreditar nos seus sonhos, é necessário trabalhar por eles."

 

publicidade

publicidade