SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Escola de Taguatinga promove torneio interno de robótica

A etapa interna tem como um dos objetivos selecionar alunos para participar do torneio regional

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 03/07/2015 17:07 / atualizado em 06/07/2015 12:17

Minervino Jr/CB/DA Press
O Sesi Taguatinga realizou nesta sexta-feira (3) o 3º Torneio Interno de Robótica entre alunos do ensino fundamental e médio. A programação, que durou o dia inteiro, contou com diversas atividades. A parte da manhã foi dedicada a apresentações dos trabalhos realizados pelas equipes. Cada um dos seis times apresentou aos juízes da competição os core values, que são o conjunto de valores da equipe, o projeto de pesquisa, no qual os alunos desenvolvem ideias inovadoras para resolver um problema identificado e o design do robô, em que os estudantes desenvolvem um robô para resolver missões em um trajeto de obstáculos específico.

Já na tarde, uma disputa foi realizada com o robô projetado por cada equipe. Os grupos tiveram dois minutos e meio para realizar atividades em uma mesa, também elaborada pelos alunos. Como o tema do torneio desenvolvido nesta edição foi o lixo, as atividades que os robôs realizavam sobre a mesa estavam relacionadas a seleta coletiva, compactação de lixo, despoluição dos mares e aterros sanitários. Os robôs e a mesa são feitos de lego.

Cada trabalho apresentado aos juízes e cada atividade realizada com sucesso por cada robô na mesa garante uma pontuação para a equipe correspondente. A equipe com maior pontuação leva um troféu. A professora Luciane Almeida, responsável pela área de robótica do Sesi Taguatinga, explica que o torneio tem diversos objetivos, como incentivar os alunos à aprendizagem da robótica e selecionar alunos para equipes oficiais do Sesi que irão participar do torneio regional e terão a chance de serem classificados para o nacional. Por isso, o torneio interno é uma simulação do torneio regional.

Arthur Dias, 15 anos, é aluno do 1º ano do ensino médio. Ele estuda na escola desde os primeiros anos escolares. O primeiro contato que ele teve com a robótica foi no 5º ano. Ele já participou do campeonato interno duas vezes, a primeira em 2013 e a segunda vez no ano passado. Nos mesmos anos, Arthur teve a oportunidade de participar do torneio regional em uma das três equipes oficiais do colégio, chamada Sesi Knights. Este ano ele participou do torneio interno como Anjo, que é o responsável por dar suporte aos competidores. "Eu gosto muito de robótica. O trabalho realizado em equipe deixa o ambiente em que trabalhamos muito animado", compartilha.

O colega Brenno Cordeiro, 15, participou do torneio como juiz da competição. Ele é um dos fundadores da equipe oficial Sesi Bananas Power, que nasceu em 2014. O primeiro contato com robótica de Brenno foi em sala de aula, já que a grade curricular da escola conta com aulas de robótica em horário normal de aula. Ele explica que se dedica 3h por dia, três vezes na semana, à equipe dele. "Eu trabalho com programação na equipe. Como eu gosto muito, penso em estudar ciência da computação ou alguma área relacionada a isso. Acredito que quem tiver a oportunidade de participar dos torneios não pode deixar passar", afirma Brenno.

Etapa Regional

O torneio interno do Sesi não faz parte do calendário oficial dos torneios First Lego League (FLL). Interessados em participar da etapa regional do FLL, que não possuam vínculo a alguma escola que participe, podem montar uma equipe de garagem, composta por jovens de 9 a 16 anos. Outras informações sobre inscrições para o torneio regional podem ser obtidas pelo site da competição.

publicidade

publicidade