SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Educação básica

Prazo para escolha do livro didático começa nesta sexta-feira

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 28/08/2015 10:26

Portal MEC

Começa nesta sexta-feira, 28, o prazo para a escolha dos livros didáticos que serão utilizados pelos alunos dos períodos iniciais do ensino fundamental (primeiro ao quinto anos) a partir do próximo ano letivo. Professores, diretores e coordenadores educacionais das redes públicas de ensino têm prazo até 8 de setembro para indicar, no sistema eletrônico do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), as obras mais adequadas ao projeto pedagógico de cada escola.

 

Para auxiliar na escolha, está disponível no portal eletrônico do FNDE o Guia de Livros Didáticos 2016, que contém resenhas e informações de cada uma das obras aprovadas para o Programa Nacional do Livro Didático (PNLD). Com o guia em mãos, docentes e demais servidores envolvidos no processo podem conhecer melhor os livros disponíveis e selecionar os mais adequados ao método de ensino de cada escola. Depois disso, basta entrar no sistema do FNDE e formalizar a escolha.

 

Nesta edição do PNLD, serão selecionadas obras didáticas de todos os componentes curriculares dos anos iniciais do ensino fundamental (primeiro ao quinto ano): letramento e alfabetização linguística, alfabetização matemática e ciências humanas e da natureza (primeiro ao terceiro ano); ciências, história e geografia (segundo e terceiro ano); língua portuguesa, matemática, ciências humanas e da natureza, história, geografia, ciências e arte (quarto e quinto ano), além de livros com temáticas regionais para o quarto ou quinto ano do ensino fundamental.

 

A coordenadora-geral dos Programas do Livro do FNDE, Sonia Schwartz, defende que todo o corpo docente de cada unidade de ensino participe dos debates e da escolha do livro didático. “A própria escola e a secretaria de educação precisam garantir essa efetiva participação dos professores”, afirma.

 

Novidades – O PNLD 2016 apresenta duas novidades em relação a edições anteriores. Esta será a primeira vez que estudantes dos anos iniciais do ensino fundamental receberão livros de arte – no PNLD 2015, alunos do ensino médio já foram contemplados com livros dessa disciplina. Fora isso, os professores terão duas opções com relação aos componentes de ciências, história e geografia. Podem optar por obras específicas de cada uma dessas disciplinas ou escolher a coleção integrada de ciências humanas e da natureza, que engloba todos os componentes.

 

Como regra básica, devem ser selecionadas duas opções de cada disciplina, de editoras diferentes. Caso não seja possível a aquisição dos livros da editora da primeira opção, o FNDE negociará as obras da segunda opção.

 

Caso a escola não queira receber livros de algum componente, basta manter a indicação inicial do sistema: “Não desejo receber livros deste componente.” Ou seja, se registrar escolha para alguns componentes e deixar de marcar em outros, só receberá os livros que escolheu. Se gravar a escolha sem marcar nenhum componente, não receberá qualquer obra.

Por outro lado, se o colégio não acessar o sistema ou não registrar opção em nenhum momento, será encaminhado, compulsoriamente, um dos títulos aprovados para o PNLD 2016 de cada componente curricular.

 

Negociação – Após trabalhar os dados sobre os pedidos feitos por escolas públicas de todo o país, o FNDE negocia a aquisição das obras com as editoras e, em função da escala da compra, consegue preços bem abaixo dos praticados no mercado. A previsão é de comprar cerca de 50 milhões de exemplares em benefício de 10,4 milhões de alunos dos anos iniciais do ensino fundamental.

 

Acesse o sistema eletrônico do FNDE

publicidade

publicidade