SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Semana de ciência e tecnologia reúne projetos de sustentabilidade e robôs

Estandes apresentam projetos de escolas, institutos federais e órgãos públicos. Tema do evento neste ano é Luz, Ciência e Vida. Mostra termina no domingo (25)

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 21/10/2015 19:06 / atualizado em 22/10/2015 13:40

Paula Braga /Especial para o Correio

A 12ª Semana Nacional de Ciência e Tecnologia (SNCT) está aberta para visitação até o próximo domingo (25), no Pavilhão de Exposições do Parque da Cidade. O evento é coordenado pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) e, neste ano, traz o tema Luz, Ciência e Vida. A SNCT é o maior evento de divulgação científica do país e a visitação é gratuita, das 8h às 18h.
 
Os estandes apresentam projetos de estudantes de todo o país e contam com apresentações de diversas instituições e órgãos públicos da área. O objetivo é aproximar a ciência e a tecnologia da população, promovendo eventos que reúnem centenas de atividades de divulgação científica. Mais de 2 mil inscritos participam do evento neste ano, com cerca de 25 mil atividades número recorde, segundo o MCTI.
 
Confira algumas das atrações da 12ª Semana Nacional de Ciência e Tecnologia:
 

Paula Braga/Esp. C.B/D.A Press
Experimentos de escolas
Os alunos do ensino médio do colégio CCI Sênior, de Samambaia, apresentam diversos projetos executados durante as atividades do Clube da Física, coordenadas pelo professor Alex Rodrigues. Entre os projetos apresentados estão uma placa construída com caixas de leite e garrafas pet para aquecer água e um forno que funcionam com a luz solar. “O forno é capaz de assar um bolo”, afirma o professor. Além disso, os estudantes desenvolveram um sistema capaz de acender uma lâmpada. O equipamento foi montado com cano, papel alumínio e fios de cobre.
 
As experiências também chamam a atenção dos mais novos: os alunos do ensino fundamental do colégio Instei, em Celiândia, distribuem amostras de sabão produzidas com óleo reciclado. “É uma maneira de reutilizar e dá para economizar muito dinheiro, porque o sabão está caro”, destaca Cecília Lopes, 9 anos. O estande dos alunos traz ainda uma cama de pregos desenvolvida por estudantes do ensino médio.
Paula Braga/Esp. C.B/D.A Press

 
Desvendando a cena do crime
No estande da Polícia Federal os estudantes poderão conhecer alguns instrumentos e procedimentos utilizados pelos peritos criminais na resolução de crimes. Além disso, um jogo de simulação aplicado em um óculos permite que o visitante seja inserido em uma cena de crime e ajude a procurar vestígios para desvendar o que aconteceu no local. O espaço conta ainda com a apresentação de drones e um robô anti-bomba. “Para os estudantes, mostramos como a matemática e a ciência são importantes na resolução dos crimes”, destaca a perita criminal federal Márcia Aiko.

 

Exposição de robôs
Os visitantes do evento poderão conferir as experiências de estudantes dos institutos federais com a montagem e programação de robôs. Os alunos do curso integrado em informática do Instituto Federal de Mato Grasso do Sul (IFMS) foram os responsáveis pelo desenvolvimento do robô seguidor de linha — um equipamento que é programado para se locomover por cima de uma linha de cor preta em uma superfície reta. O projeto demorou oito meses para ficar pronto e envolve noções de matemática, física e programação. “O processo de montagem foi bastante rápido, mas resolver a programação até alcançar o resultado leva mais tempo”, explica a professora que acompanhou o projeto Márcia Ferreira.
 

Paula Braga/Esp. C.B/D.A Press
A aluna do curso integrado de automação industrial do Instituto Federal do Rio de Janeiro (IFRJ) Wanessa Martins, 17 anos, desenvolveu a programação do robô que recebeu o nome de Pikachu. Entre as ações que o robô pode executar estão jogar futebol, dançar e contar histórias. O projeto foi orientado pelo professor Helton Sereno e pode ser controlado por comandos de voz ou por meio de celular ou computador. “Ele tem capacidade de conversar e interagir. Por conta disso estamos estudando projetos para que ele possa trabalhar com crianças autistas e desenvolver a sociabilidade delas”, conta Wanessa.
 
As duas criações irão participar da Competição Latino-Americana de Robótica e do campeonato brasileiro, que ocorrem em Uberlândia, entre 28 de outubro e 1º de novembro.

 

Paula Braga/Esp. C.B/D.A Press
Projetando as cidades do futuro
Até o próximo sábado (25) as crianças poderão soltar a imaginação para projetar uma cidade sustentável do futuro, às 9h30 e  às 10h30. As sugestões são desenhadas na hora em um painel de vidro por um ilustrador. A cidade já começou a ser projetada e leva em consideração vários pilares (como água, resíduos sólidos, mobilidade, edificações, agricultura, energia, saúde, governança, economia, educação e resiliências). Entre as sugestões que apareceram estão prédios flutuantes para possibilitar a livre passagem das pessoas e patins que conseguem gerar energia e recarregar equipamentos com o movimento do usuário.
 
O projeto Cidade Sustentável do Futuro em Construção é realizado no estande do Centro de Gestão e Estudos Estratégicos (CGEE) e conta com a colaboração do consultor júnior Vicente Juruá Varanda, 10 anos. Ele ajuda a coletar as informações das crianças durante o projeto de criação e também foi responsável por algumas adaptações na linguagem. “Acho importante começar a pensar desde o início sobre alternativas que tornem o mundo mais sustentável. Por meio disso as pessoas poderão ser mais felizes e a igualdade será maior”, afirma Vicente.
 
O desenho da cidade será finalizado neste sábado, com as sugestões sobre resíduos sólidos. O projeto final será encaminhado para estudo do Programa de Tecnologias para Cidades Sustentáveis do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) e poderão fazer parte da agenda de ações de sustentabilidade da pasta.

 
Conhecendo a história do homem e da luz
Os estudantes que visitam o Visualdome são convidados a conhecer um pouco da história do homem com a luz em uma projeção feita em 360º no teto de uma estrutura inflável. O filme dura cerca de cinco minutos e é transmitido durante todo o dia.
 
“É interessante ver o conteúdo que estudei na escola, como algumas das descobertas do homem com a luz e a história de cientistas que dedicaram a vida para construir alguns equipamentos que temos hoje”, destacou a estudante do Centro de Ensino Médio Ave Branca (Cemab) Lilian Farias, 18 anos.
 

Paula Braga/Esp. C.B/D.A Press
Coração gigante
A atração Vias do Coração, organizada pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) revela o funcionamento do coração em diversas situações (ao assistir à final de um campeonato de futebol, enquanto a pessoa dorme, entre outros). Ainda nesta exposição, é possível receber orientações sobre prevenção, controle e consequências da diabetes.
 
Outras atrações
Além destas, os estudantes podem conferir outras atrações durante todos os dias da exposição, como um jogo de xadrez gigante, um simulador de montanha russa e o lançamento de um foguete construído com garrafas de plástico. A programação completa da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia pode ser consultada no site semanact.mcti.gov.br.

publicidade

publicidade