Estudantes protestam em São Paulo contra reorganização do ensino

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 03/12/2015 11:19

Agência Brasil

Estudantes contrários ao projeto de reorganização do ensino de São Paulo protestam, neste momento (2), na Rua Teodoro Sampaio, próximo do cruzamento com a Rua Henrique Schaumann, na zona oeste da capital paulista. Os estudantes fecharam a Teodoro Sampaio com carteiras. A Polícia Militar (PM) não soube, até este momento, estimar a quantidade de pessoas que participam do protesto. De acordo com a PM, houve uso de munição química para dispersar os manifestantes, que começaram a caminhar em direção à Avenida Rebouças.

 

Na manhã de hoje ocorreram outros protestos de estudantes. Um deles ocorreu na Avenida Doutor Arnaldo, zona oeste da capital paulista. Cinco estudantes foram detidos no protesto. Os manifestantes reclamaram de truculência da polícia durante o ato. Ontem à noite, outros quatro estudantes foram detidos em um protesto na Avenida 9 de Julho, no centro de São Paulo.

Em entrevista hoje, o secretário de Segurança Pública do Estado de São Paulo, Alexandre de Moraes, disse que a atuação da PM para conter os estudantes que se manifestavam, ontem (1º) e hoje (2), em algumas vias da capital foi legítima e não houve excesso das autoridades. Segundo Moraes, os alunos se negaram a cumprir o que determina a Constituição e desobstruir as ruas.

 

“As manifestações aconteceram com 20 a 40 alunos que se negaram a realizar o que a Constituição determina, que é a livre manifestação e passeatas, desde que haja comunicação prévia, exatamente para que o Poder Público possa garantir a segurança dos manifestantes e dos demais”.

 

O projeto de reorganização escolar, determinada pelo governo estadual, prevê o fechamento de 93 unidades de ensino em todo o estado e afetará 311 mil estudantes. O objetivo é separar as escolas por ciclos, entre anos iniciais e finais do ensino fundamental e do médio.