SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Escola do DF promove blitz contra excesso de peso em mochila

Nesta sexta-feira (26), estudantes que chegavam para aula tiveram que pesar o material que carregavam. A ação é iniciativa do Colégio Marista para informar os pais e alunos sobre a importância de usar a mochila corretamente

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 26/02/2016 09:11 / atualizado em 26/02/2016 12:23

Marista/Divulgação
 

O Colégio Marista de Brasília, localizado na 609 Sul, promoveu nesta sexta-feira (26) uma blitz contra o excesso de peso em mochilas dos alunos do ensino fundamental. Entre as 7h e 7h30, os estudantes que chegavam para aula se depararam com uma balança que determinava quanto quilos cada um carregava. Caso o peso do material ultrapasse mais de 10% da massa corporal, o aluno ganharia um adesivo falando que ele caiu na blitz, já aqueles que carregavam até o número limite, ganharam um adesivo de aprovação.

 

A iniciativa a favor da saúde dos estudantes ocorre há três anos no colégio, normalmente, duas vezes ao ano, sendo uma no inicio do ano e outra no meio do ano. Segundo o psicopedagogo da escola, Ricardo Timme, o objetivo da blitz é conscientizar os estudantes sobre a melhor maneira de usar a mochila. "O ideal seria que os alunos usassem mochila com rodinhas, ou que usassem corretamente a mochila com alça, sempre com as duas alças nas costas e não com uma só, e que também carregassem somente o material que vão utilizar no dia", comenta. Ainda de acordo com Ricardo, a escola dá orientações em sala de aula e distribui panfletos na escola, com informações para pais.

 

O estudante do 8º ano, Otávio Mendonça Costa, 13 anos, estuda no Marista desde 2005 e aprova a ação. Hoje, ele ganhou o adesivo positivo, pois passou na blitz. "Minha mochila está leve porque eu tenho armário para guardar. Como eu ando de ônibus, é importante cuidar da coluna, porque as vezes carregamos muito peso", conta. 

 

A aluna do 5º ano, Bianca Carvalho Clark, teve o peso acima da média na mochila. "Acho legal a blitz, mas hoje carreguei muito material", diz. A estudante Mariana Assis Heider, 14 anos, acredita que a ação da escola é muito interessante. "Acho que incentiva a gente a cuidar da coluna. Passei a usar mais o armário, por causa disso. Inclusive, já tive problemas com postura, é preciso sempre cuidar", acrescenta.

 

publicidade

publicidade