SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Alunos do Sesi Gama vão representar o DF em Torneio de Robótica

A competição ocorrerá neste fim de semana no Sesi de Taguatinga, das 9h até às 16h

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 16/03/2016 19:06 / atualizado em 16/03/2016 19:29

Duas equipes representarão o Distrito Federal na Etapa Nacional de Robótica — First Lego League (FLL), que ocorre neste fim de semana (19 e 20) no Serviço Social da Indústria (Sesi) de Taguatinga. Os grupos Lego Field e Lego of Olympus, ambos do Sesi Gama, terão a chance de representar o país na fase nacional da competição, que começará às 9h e terminará às 16h. Ao todo, serão 77 equipes com 750 participantes de todo o Brasil na disputa. Os três melhores times brasileiros poderão competir com participantes de todo o mundo na etapa internacional — que ocorrerá em abril, em Saint Louis, nos Estados Unidos.

Com o objetivo de apresentar aos estudantes de 9 a 16 anos de escolas públicas e particulares o mundo da ciência, tecnologia e engenharia, o Torneio Nacional de Robótica FLL foi criado em 1998, pela First, uma organização americana sem fins lucrativos que, em parceria com a Lego, tem no Brasil o Sesi como executor. O evento vai receber times com dois até dez competidores, que tem um objetivo em comum: desenvolver robôs utilizando somente peças Lego com tecnologia Mindstorms® NXT em suas programações. Além disso, os competidores devem criar projetos de pesquisa com propostas de soluções ao tema proposto desta temporada, que é “Como cuidamos do nosso lixo”.

 

 Marcelo Ferreira/CB/D.A Press
 

Equipes brasilienses

A equipe Lego Field, formada somente por alunos do Ensino Médio do Sesi Gama (EBEP), criou uma nova forma de coleta e destino para o lixo orgânico no DF. A criação é o Biodigestor Anaeróbio, que pretende gerar energia através do rejeito e, com isso, obter lucro com ações para a região.

Segundo o aluno e membro da equipe Gabriel da Costa, 17 anos, do 3º ano do ensino médio, o projeto criado por eles é inovador. “Estamos confiantes, ficamos em primeiro lugar na competição regional. Atuei em outros torneios como ajudante e ir agora como competidor é muito interessante. Inclusive, teve um deputado que ficou interessado em implantar nosso projeto no DF”, conta. De acordo com o técnico do grupo, Atos Reis, a Lego Field ficou em primeiro lugar entre 40 equipes que participaram da competição regional. “No DF existem somente duas equipes. Nosso grupo já levou três prêmios na regional, mas estamos querendo trazer também um prêmio internacional”, acrescenta.

Com oito membros na equipe, a Lego of Olympus (com estudantes dos ensinos fundamental e médio) desenvolveu uma solução para a destinação dos resíduos produzidos pela indústria da construção civil. Eles criaram um bloco ecológico de concreto encaixável, que pode ser reaproveitado inúmeras vezes, com a proposta de reduzir os impactos causados pelos restos de obras. Participante do projeto, a aluna do 1º ano do ensino médio Marcela Vieira Lima, 14 anos, participa da equipe desde 2013. “Fazer parte do grupo é muito prazeroso, vale muito a pena. Aqui a robótica não é tratada como algo sério, é interessante”, diz. Para Marcela, nesse torneio a Lego of Olympus está mais preparada. “Tivemos ajuda de técnicos e de engenheiros da Universidade de Brasília (UnB)”, conta. Para a técnica responsável pela Lego of Olympus, Mayra Rezende, o histórico das duas equipes do DF no torneio nacional aumenta as expectativas para chegar na etapa internacional. “Eles planejam, fazem tudo sozinhos. No dia do evento, na categoria Desafio do Robô, eles terão pouco mais que dois minutos para apresentarem e depois serão avaliados pelos juízes”, descreve.


 Marcelo Ferreira/CB/D.A Press


Categorias


A etapa Nacional de Robótica é composta, além do projeto de pesquisa, por mais três categorias. Uma delas é a de Design do Robô, que vai avaliar o planejamento dos alunos, o projeto e a construção dos robôs com peças de Lego. Depois, eles apresentam o desenho mecânico, a estratégia e a programação feita com uso da tecnologia Mindstorms.

Na categoria Core Values, o que conta é o trabalho em equipe e o espírito colaborativo entre os times. E por último, na categoria Desafio do Robô (quando os robôs autônomos cumprem missões na mesa da competição) os competidores disputarão rounds de até dois minutos e meio.

publicidade

publicidade