SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Alunos de Samambaia fazem auditoria na escola

Ação que ocorreu nesta quinta-feira (9) integra projeto da Controladoria-Geral, para promover o controle social e a educação ética e cidadã

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 09/06/2016 19:37

Os alunos das sete turmas do 9º ano do Centro de Ensino Fundamental 404 de Samambaia puderam acompanhar na manhã desta quinta-feira (9) resultado de auditoria cívica que fizeram na escola nesta semana. Entre os itens que avaliaram estão, por exemplo, salas de aula, biblioteca, merenda e banheiros. Segundo a direção, em cada uma das classes há, em média, 38 matriculados.

A ação faz parte do projeto Controladoria na Escola, da Controladoria-Geral do Distrito Federal, que visa promover o controle social, a educação ética e cidadã e o combate à corrupção. De acordo com o controlador-geral, Henrique Ziller, a proposta também é ensinar, de forma lúdica, como se faz uma auditoria, o que é educação fiscal e a importância do voluntariado.


Envolvimento
“Nós temos conseguido desenvolver uma cultura de exigir direitos, mas esse projeto vai um pouco além, porque os alunos não só identificam um problema que seja resolvido pela escola, pela Secretaria de Educação, mas eles mesmos se envolvem na solução”, explicou Ziller.

Agora, a ideia é que, em 120 dias, integrantes da controladoria retornem à escola para verificar os avanços — quanto às soluções encontradas e ao envolvimento dos que participam do projeto.

Heloísa Renata Duarte, de 14 anos, estava entre os alunos que auditaram o centro de ensino. “Foi legal, interessante, porque acaba ajudando nas melhorias da escola”, frisou. Ela disse acreditar que as atitudes de cada um possam ajudar a criar um ambiente melhor.

Assessora da Secretaria de Educação, Eliane Barbosa acompanhou a apresentação e destacou a importância de ações como essa. “Mesmo reivindicações dos alunos que têm muito mais a ver com o que eles precisam resolver, como pichação, lixo, são ações que também a Secretaria de Educação pode trabalhar do ponto de vista pedagógico”, exemplificou.
Preparação

Na sexta-feira (3), para sensibilizar os estudantes para a auditoria, eles assistiram à peça teatral O Auto da Barca da Cidadania, na Escola Parque 307/308 Sul. A encenação foi feita em parceria com o Iesb Centro Universitário e a União dos Auditores Federais de Controle Externo (Auditar).

Em seguida, participaram de debate sobre temas que estão no roteiro da peça, como voluntariado, controle social e cidadania, e receberam as fichas que seriam usadas na vistoria do colégio. De volta à escola, os alunos foram capacitados para se tornar auditores cívicos e fizeram a fiscalização, auxiliados por integrantes da controladoria.

“Antes nós só tínhamos bebedouros com água quente. Hoje temos também com água gelada, porque foi uma solicitação deles”, exemplifica o diretor do Centro de Ensino Fundamental 404 de Samambaia, Paulo Rogério Ramos Leão, para ilustrar a importância da participação dos alunos na busca de uma escola melhor.
Cronograma

A unidade de Samambaia foi a primeira a participar do Controladoria na Escola. O projeto é voltado para os ensinos médio e fundamental e ocorrerá até o fim do ano em outras nove escolas das zonas rural e urbana do DF. Em cada uma, parceiros voluntários da comunidade ajudarão os alunos, tanto no monitoramento das atividades quanto no desenvolvimento delas.

Segundo a controladoria-geral, no cronograma, os próximos colégios a serem auditados são o Centro Educacional 123 de Samambaia, em 15 e 20 de junho; o Centro Educacional Incra 9 de Ceilândia, em 17 e 30 de junho; e o Centro Educacional Casa Grande, no Gama, em 29 de junho e 8 de julho.

 

Agência Brasília

publicidade

publicidade