SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

OLIMPÍADA

Estudante dribla falta de apoio e embarca

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 29/06/2016 19:23 / atualizado em 29/06/2016 19:34

Marcelo Carnaval

A estudante do ensino médio da rede pública Lorrayne Isidoro, 17 anos, primeira colocada na IV Olimpíada Brasileira de Neurociências, vai representar o Brasil na edição internacional da competição, na Dinamarca, entre 30 de junho e 4 de julho.
Sem o apoio financeiro do governo, a jovem conseguiu custear a viagem por meio de doações arrecadadas por campanha on-line. Mas essa não foi a única dificuldade. Com as malas prontas, a estudante do terceiro ano precisou, mais uma vez, da colaboração da população para conseguir um passaporte de emergência.

Lorrayne é estudante do Colégio Pedro II, instituição federal,localizada no Rio de Janeiro. A jovem ficou em primeiro lugar na edição brasileira da Olimpíada de Neurociências, realizada em São Paulo, em 14 de maio. O feito garantiu uma vaga na 16ª Olimpíada Internacional de Neurociência (2016 Internacional Brain Been Championship). Após a conquista e sem a confirmação de que a viagem seria custeada pela instituição, uma vaquinha on-line foi organizada para a viagem. A meta da campanha era R$ 15.000,00, mas, no fim, a arrecadação alcançou R$ 59.965,01

A instituição, no entanto, se manifestou para arcar com todas as despesas da estudante e sua orientadora, Camila Marra. De acordo com a coordenadoria de comunicação,“a Seção de Assistência Estudantil da Pró-Reitoria de Ensino do Colégio Pedro II possui uma rubrica orçamentária que possibilita a viagem de alunos ao exterior para participar de cursos e eventos acadêmicos. Assim, desde oinício,a aluna Lorrayne Isidoro já tinha sua passagem e estadia garantidas pelo colégio”

O último obstáculo superado foi o atraso na entrega do passa- porte, que quase a impede de embarcar hoje. Após ter o pedi- do de passaporte de emergência negado, resolveu recorrer novamente ao apoio da sociedade, com campanha on-line. Lor-
rayne só conseguiu o documento ontem, véspera da viagem. Agora, a moradora do bairro Méier, filha de um vendedor am- bulante, atravessará o oceano para representar o país, se jun- tando a alunos de diferentes partes do mundo

A competição que ocorre desde 2000, só ganhou uma edição nacional em2013,somando quatro participações do Brasil. E foi através de um anúncio, colado na parede da escola, que a estudante se interessou pelo evento e dedicou horas de estudo em um curso de verão da UFRJ sobre neurociência. Aluna do Colégio Pedro II desde 2010, quando prestou concurso e foi aprovada,coleciona participações em olimpíadas, com primeiras posições alcançadas em todas elas e sonha “transmitir seus conhecimentos a outros alunos e contribuir, um dia, com a ciência” de acordo com a biografia, escrita por ela, na página de arrecadação de fundos para a viagem.

publicidade

publicidade