SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Lançado edital para levar formação artística e apresentações às escolas

Atividades incluem oficinas de dança e teatro. Candidatos têm até 29 de setembro para entregar a documentação na Secretaria de Cultura

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 16/09/2016 18:11 / atualizado em 16/09/2016 18:15

Unir formação artística e mostras culturais nas escolas. Essa é a ideia do projeto “As Duas Asas – Cultura e Educação”, cujo edital de chamamento público foi lançado nesta sexta-feira (16). Serão selecionados artistas para promover oficinas e apresentações nas áreas de dança, música, teatro, artes visuais, audiovisual, livro e leitura, arte urbana, dança, qualificação em gestão cultural e cultura digital. As inscrições vão até 29 de setembro. Os profissionais escolhidos serão remunerados, e os valores que serão pagos estão discriminados no edital.

 

As ações oferecidas serão de duas naturezas. As formativas englobam 96 oficinas continuadas e itinerantes (veja abaixo tabela detalhada), e as culturais, 32 exibições de obras cinematográficas e 78 apresentações artísticas. Ainda não há um número definido de quantas vagas serão oferecidas por oficina.

 

Quem pode participar da seleção?

Podem se inscrever artistas que morem no Distrito Federal ou na Região Integrada de Desenvolvimento do DF e Entorno (Ride) e que façam parte do Sistema de Cadastro Geral para Contratação Artística. Interessados devem entregar ficha de inscrição, plano de trabalho e outros documentos – detalhados no edital – na Secretaria de Cultura, que fica no anexo do Teatro Nacional Cláudio Santoro. A documentação também pode ser enviada por correio.

 

As atividades serão desenvolvidas em escolas públicas, praças, pontos de cultura, espaços alternativos e equipamentos culturais próprios da Secretaria de Cultura. A proposta é criar uma rede de capacitação e formação artística e cultural que contemple estudantes, professores e pessoas da comunidade, entre crianças, jovens e adultos das seguintes regiões administrativas: Brasília, Ceilândia, Cruzeiro, Plano Piloto, Samambaia, Riacho Fundo e São Sebastião. Brasília foi selecionada por reunir públicos de todo o DF e as outras áreas por terem menos opções culturais.

O custo total do projeto é de R$1.099.960,00. A verba provém de uma emenda da deputada federal Erika Kokay (PT-DF) e é executada em convênio pela Secretaria de Cultura e o Ministério de Cultura.

 

A expectativa é atender um total de 16,5 mil pessoas

O projeto é uma das ações do programa Cultura Educa, que promoverá ações transversais permanentes entre as Secretarias de Educação, de Cultura e de Políticas para Crianças, Adolescentes e Juventude, dentro e fora das escolas. O intuito é conectar os centros de ensino a equipamentos e grupos culturais, bem como aos pontos de cultura do DF. A proposta está alinhada com a Política Nacional de Cultura Viva, do Ministério da Cultura.

 

De acordo com a subsecretária de Cidadania e Diversidade Cultural, Jaqueline Fernandes, o programa tem o diferencial de propor ações que vão além da realização de shows e atividades culturais nas escolas. “O principal é iniciar processos culturais nesses espaços, com cursos e oficinas de formação, dando suporte também à política de educação integral da Secretaria de Educação”, resume Jaqueline. Segundo ela, os alunos não serão vistos apenas como plateia, mas também como produtores e criadores potenciais da própria história e cultura. A expectativa é atender 2 mil pessoas diretamente com as oficinas e 14,5 mil indiretamente com as apresentações artísticas.

 

Agência Brasília

publicidade

publicidade