SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

95% das pessoas consultadas pelo Senado são contra MP do ensino médio

Dado é da consulta pública realizada na ferramenta e-Cidadania do Senado. Até as 18h30 desta terça-feira (27), mais de 49 mil pessoas haviam votado

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 27/09/2016 19:56 / atualizado em 27/09/2016 21:17

Reprodução / e-Cidadania
O portal e-Cidadania do Senado disponibilizou uma consulta pública sobre a medida provisória de reforma do ensino médio. Até as 18h30 desta terça-feira (27), 49.242 pessoas haviam votado, sendo 47.075 (95,5%) contra e 2.171 (4,5%) a favor. A enquete fica no ar até o fim da tramitação da MP no Senado.

 

O resumo postado no site aponta que a medida “institui a Política de Fomento à Implementação de Escolas de Ensino Médio em Tempo Integral, altera a Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional, e a Lei nº 11.494 de 20 de junho 2007, que regulamenta o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação, e dá outras providências”.

 

É possível ler o texto completo da proposta, votar na enquete e acompanhar a tramitação do projeto pelo site.

 

Vote

O Eu Estudante também disponibilizou uma enquete sobre o assunto. Dê sua opinião aqui. Quando perguntamos aos nossos seguidores do Twitter, a maioria (41%) respondeu que acha a proposta ruim. Outros 24% disseram que a MP é boa, 19% responderam que não leram o projeto e 16% disseram que ainda não formaram uma opinião.

 

Relembre

A Medida Provisória 746 de 2016, enviada ao Congresso Nacional pelo presidente Michel Temer na última quinta-feira (22), traz grandes mudanças para a educação, especialmente para o ensino médio. As principais polêmicas estão relacionadas à mudança na oferta de disciplinas obrigatórias aos estudantes, à possibilidade de contratação de profissionais não licenciados para dar aulas e à forma como a reforma foi feita (por meio de medida provisória, sem debate com a sociedade e especialistas da área).

publicidade

publicidade