SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Doações para a olimpíada de astronomia podem ser feitas até 31 de outubro

Evento sofreu com corte de 50% no financiamento do CNPq no final do ano passado

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 07/10/2016 17:52 / atualizado em 11/10/2016 18:43

O comitê organizador da Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica (OBA) está fazendo uma campanha de arrecadação na internet desde julho. O objetivo é conseguir recursos para custear as medalhas que serão entregues aos premiados da 19ª OBA e da 10ª Mostra Brasileira de Foguetes (MOBFOG) deste ano.

A verba repassada à olimpíada pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) foi cortada em 50%. O motivo foram problemas orçamentários (leia nota completa do CNPq no fim da matéria). A vaquinha conseguiu arrecadar mais de R$ 56 mil, mas são necessários R$ 150 mil para as medalhas, que foram encomendadas.

Segundo o coordenador nacional da OBA, João Batista Garcia, o corte dificultou não só a premiação dos estudantes, mas também a preparação e a viagem dos alunos que representam o Brasil na Olimpíada Latino Americana de Astronomia e Astronáutica (OLAA), que está ocorre nesta semana na Argentina, e na Olimpíada Internacional de Astronomia e Astrofísica (IOAA, sigla em inglês), marcada para dezembro, na Índia.

“Também afetou a realização dos EREAs (Encontros Regionais de Ensino de Astronomia), evento itinerante que ocorre todo ano em diversas cidades do país com o objetivo de aproximar os jovens das ciências espaciais e qualificar profissionais de cada região para o ensino dessas disciplinas. Além da divulgação olimpíada, tivemos que fazer toda online”, conta.

Motivos
Em nota, o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) afirma que apoia a realização de olimpíadas desde 2002 e que nos últimos dez anos, foram investidos R$ 24 milhões nessas ações. Em 2014, as 14 propostas aprovadas receberam R$ 4 milhões. Na última Chamada de Apoio a Olimpíadas em 2015, o valor total investido nas 13 propostas recomendadas foi de R$ 2,93 milhões.

 

Ajude
A OBA entrega cerca de 45 mil medalhas para os participantes, enquanto no MOBFOG são 5 mil. As competições, organizadas pela Sociedade Astronômica Brasileira (SAB), em parceria com a Agência Espacial Brasileira (AEB), têm o objetivo de estimular o conhecimento de alunos do ensino fundamental e médio. Nesta edição, participaram cerca de 80 mil alunos na OBA e 90 mil na MOBFOG.

Para ajudar acesse o link e doe a partir de R$ 10 até 31 de outubro e escolha uma recompensa a cada contribuição, como certificado de parceria da OBA, agradecimento na página do Facebook da olimpíada, entre outros.

 

Confira a nota completa:
O CNPq apoia a realização de olimpíadas, no âmbito das Chamadas de Apoio às Olimpíadas Científicas, desde 2002. Nos últimos dez aos, foram investidos R$ 24 milhões nessa ação. Em 2014, as 14 propostas aprovadas receberam R$ 4 milhões.

Na última Chamada de Apoio a Olimpíadas em 2015, o valor total investido nas 13 propostas recomendadas foi de R$ 2,93 milhões. As Olimpíadas Brasileira de Astronomia (OBA) são apoiadas desde 2003, no âmbito dessa Chamada, de forma crescente ano a ano, totalizando, nos últimos dez aos, mais de R$ 5 milhões destinados as últimas edições da Chamada de Olimpíadas, a OBA tem sido o evento que recebe o maior volume de recursos, à frente da Olimpíada Brasileira de Matemática – OBM e da Olimpíada Brasileira de Física – OBF.

No entanto, dado o cenário orçamentário recente, houve uma diminuição do valor global da Chamada de apoio a Olimpíadas de 2015, sendo o valor total aprovado e já pago à OBA de R$ 580 mil. Em 2014, foi de R$ 820 mil.

publicidade

publicidade