SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Alunos do ensino fundamental aprendem a empreender

Com o dinheiro arrecadado na venda dos produtos, estudantes planejam ação social

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 11/10/2016 19:18 / atualizado em 11/10/2016 19:53

Reprodução

 

 

 

 

 

 

 

O desejo de montar o próprio negócio pode ser despertado desde cedo. Um exemplo é o projeto Pequeno Empreendedor que vai montar uma feira para venda de produtos artesanais feitos por alunos do Colégio Moraes Rêgo. A iniciativa tem como objetivo preparar e incentivar os estudantes do 2º ao 5º ano do Ensino Fundamental para os desafios do trabalho em todos os estágios da produção, além de motivar e envolver as crianças com atividades práticas. O evento é aberto ao público e espera mobilizar toda a comunidade escolar. As atividades serão em 29 de outubro, das 9h às 12h, na sede da escola (SEPS, 706/906, Conjunto A, Asa Sul).

Essa é a terceira edição do projeto. O tema é o artesanato na área de perfumaria e saboaria. Nesse processo, as crianças aprendem a calcular investimentos e obter lucro. Para isso, os estudantes lançam uma empresa fictícia, criam uma logomarca e desenvolvem produtos com aromas e embalagens. Inicialmente eles se envolvem com o planejamento coletivo do negócio. Depois disso, partem para a elaboração de produtos como álcool em gel, aromatizadores, sabonetes com formatos diferenciados como flores e personagens de desenhos animados. Todas as etapas envolvem a problematização acerca do lixo produzido no planeta, pensando em alternativas para o descarte, como formas adequadas de coleta e destino, reciclagem e reutilização de materiais.

As crianças também estão responsáveis pela divulgação da feira. Elas produzem cartazes que são afixados na escola e confeccionam convites para serem distribuídos a familiares e amigos. Quem chegar para prestigiar o talento e esforço dos alunos, poderá adquirir produtos desenvolvidos em três linhas: infantil, chá branco (destinado mais para o público masculino) e provence (tendência romântica com aromas de flores). As professoras acompanharão as vendas, mas serão os pequenos que vão cuidar do comércio, nas funções de caixa e no atendimento aos clientes.

A professora do laboratório de ciências do colégio, Ana Carolina Brasil, uma das organizadoras do projeto, conta que o lucro será divido entre uma causa social e uma festa para que os alunos celebrem a jornada de trabalho. “Esperamos que tenha grande participação da comunidade escolar para que, com o valor arrecadado, a gente consiga concluir o objetivo do projeto que é comprar roupas, brinquedos e alimentos para pessoas carentes. Além disso, provavelmente, vamos produzir um evento para que também os alunos possam se divertir com o dinheiro ganho. Estamos pensando em organizar uma festa com brinquedos infláveis e pipocas”, explica.

publicidade

publicidade