SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Estudantes capixabas participam de fórum sobre gestão escolar

Cerca de 300 alunos serão capacitados para participar efetivamente do processo educacional

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 21/11/2016 18:09 / atualizado em 22/11/2016 19:20

Talita de Souza *

Roberta Daddab / Instituto Unibanco

 

O fórum Diálogo sobre gestão começou nesta segunda-feira (21) em Guarapari, Espírito Santo. O evento promovido pelo Instituto Unibanco, em parceria com a Secretaria de Educação do estado, reúne, hoje e amanhã (22), cerca de 300 estudantes secundaristas capixabas para discutir uma nova forma de gestão escolar, um modelo em que os alunos possam participar ativamente. Com oficinas e palestras, os participantes são capacitados e encorajados a serem os protagonistas das mudanças necessárias em seu ambiente estudantil.

Roberta Daddab / Instituto Unibanco

Os alunos são das instituições de ensino integrantes do programa Jovem de Futuro, do Instituto Unibanco, que promove ações com objetivo de formar gestores focados na melhoria da qualidade do ensino. O fórum é a primeira ação direta do projeto Jovem de Futuro com os estudantes. "Temos trabalhado com os gestores, mas esse encontro é de fato o começo de uma mobilização direta com os estudantes para que entendam o conceito de gestão ampliada que apresentamos e que eles façam parte do processo . O novo modelo pode melhorar muito a aprendizagem", pontua Natália Aisengart, integrante do Departamento de Agenda da Juventude do Instituto Unibanco.


Roberta Daddab / Instituto Unibanco

O evento foi aberto pelo secretário de Educação do estado, Haroldo Rocha, que exemplificou o conceito de gestão. “É toda uma organização necessária para funcionar uma escola, o financeiro, o currículo escolar, a infraestrutura. Como fazemos para a escola ficar melhor? Com a ajuda dos alunos. Vocês podem e devem ajudar na gestão”, disse o secretário. Ele contou aos alunos que quando estudava lutou para ter uma quadra na escola e, junto com outros colegas, eles fizeram apelo às empresas que vendiam materiais de construção. Apesar de não ter conseguido construir a quadra, a iniciativa serviu para que a comunidade escolar despertasse para conseguir um colégio melhor. “É isso que devemos conquistar. O estudante ajudando a escola a andar para frente. O nosso estado e o nosso país precisam de vocês. A escola é para vocês”, afirmou.

Roberta Daddab / Instituto Unibanco

 

Em palestra ministrada por Elizabete Mafacto, analista de Projetos Sócio-educacionais do Instituto Unibanco, os estudantes conheceram o Modelo jovem de futuro de gestão escolar . “A proposta é o desenvolvimento de uma gestão com estudantes, criando canais na escola para ter voz ativa”, afirma. Elizabete chamou a atenção para o papel do aluno, que aprende, mas também ensina, quando revela as dificuldades uns dos outros e aponta soluções. A gestão deve avaliar o resultado da aprendizagem não só em notas, mas por meio do clima escolar (qual é o tratamento dos alunos e professores entre si?) ; participação (os alunos têm voz, a escola é relevante para a comunidade?) e equidade. “Equidade é um dos pontos mais importantes. A escola não é um espaço homogêneo, mas heterogêneo ", destacou.

Durante o restante do dia, os alunos foram divididos em grupos para analisar e identificar as dificuldades de suas escolas. A ideia é que eles criem soluções por meio de atividades artísticas, como música, carta documento, cartaz, programa de rádio, fanzine (criação artesanal de livros) e vídeo-reportagem.

 

* Estagiária sob supervisão de Ana Sá

* Viajou a convite do Instituto Unibanco

publicidade

publicidade