SIGA O
Correio Braziliense

Alunos vão participar do Harvard Model United Nations

A conferência, uma simulação da ONU, começa na próxima quinta-feira (29)

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 19/01/2017 11:57 / atualizado em 19/01/2017 15:16

Quem nunca desejou viajar para exterior? Imagina juntar essa vontade e ainda conhecer um pouquinho da cultura e política de cada país?  Dezenove alunos do colégio Sigma embarcaram esta semana para Boston, nos Estados Unidos, para participar do Harvard Model United Nations (HMUN), que é uma simulação das Organização Nações Unidas (ONU). A conferência, que começa na próxima quinta-feira (26) e  acaba em 29 de janeiro, reúne estudantes do ensino médio de vários países na Universidade de Harvard para debater questões de líderes mundiais e elaborar respostas para essas perguntas globais. Durante o evento, os alunos também terão noção de como equilibrar os interesses nacionais com as necessidades da comunidade internacional e conhecer sobre os poderes e limitações da negociação internacional.

Os  estudantes participaram de eventos internos da escola, como Sigma Múndi, realizado para simular as atividades do legislativo brasileiro e a reunião geral da ONU. Aqueles que mais se destacaram durante a atividade foram selecionados para viajar aos Estados Unidos. Além da experiência pessoal, participar do HMUN é uma oportunidade de unir cultura, conhecimentos gerais e acadêmicos e aprimoramento da língua inglesa em uma mesma viagem.

 

Divulgação/Instituto Bicho da Terra


Expectativa  

Natalia Alves, 17 anos, filha de médicos, acredita que, além de ser um oportunidade única para aplicar o que ela já aprendeu em sala de aula, a participação no HMUN, vai ser muito boa para o currículo. “É uma experiência que levarei para a vida. Espero enfrentar desafios e conhecer novas culturas. Também quero fazer muitas amizades”, comenta a aluna, que ficou muito emocionada quando soube que ia participar do evento.

 

Divulgação/Instituto Bicho da Terra
 

 

Estudante do terceiro ano do ensino médio, Pedro Henrique Torres, 16 anos, acha que a simulação das Nações Unidas vai ajudar a não deixar que os estudos sejam interrompidos nas férias. “Estou com um expectativa muito boa. Desejo conversar com pessoas novas de diferentes culturas. Fiquei eufórico quando soube que teria a oportunidade de participar. Então, quero aproveitar muito”, conta o estudante.

 

Divulgação/Instituto Bicho da Terra
 

 

Ingrid França, 18 anos, acabou de concluir o terceiro ano do ensino médio e ressalta a importância da participação nesse tipo de evento. “Eles estimulam a liderança, negociação e o comportamento diplomático dos alunos e isso é uma grande contribuição para o nosso trabalho acadêmico”, diz a estudante.

 

Divulgação/Instituto Bicho da Terra
 

 

Além de todas os benefícios citados pelos colegas, Gabriel Ramos, 16 anos, filho de uma empresária e de um advogado, acha que é uma boa oportunidade para conhecer a universidade americana. “Caso a gente tenha interesse em estudar em uma faculdade dos Estados Unidos, vamos ganhando experiência. Também é uma forma de ir desenvolvendo independência”, acredita o aluno do terceiro ano do ensino médio.

 

Divulgação/Instituto Bicho da Terra

 

* Estagiária sob supervisão de Ana Sá