Longas filas nos postos do DFTrans marcam esta sexta-feira (3)

Informações veiculadas nas redes sociais afirmam que os estudantes devem comparecer a um dos postos do DFTrans para conseguir voltar a utilizar o passe livre estudantil. O diretor-geral da instituição garante que não existe necessidade desse tipo de procedimento

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 03/02/2017 19:17 / atualizado em 03/02/2017 20:43

Gabriela Studart/Esp. CB/D.A Press

 

Os postos do Transporte Urbano do Distrito Federal (DFTrans) receberam uma quantidade expressiva de jovens buscando orientação para voltar a utilizar o passe livre estudantil nesta sexta-feira (3). O DFTrans informou que os cartões voltariam a funcionar em 1º de fevereiro, após serem bloqueados durante o período de férias, mas não é essa realidade enfrentada pelos alunos — ao tentar usar, os validadores do ônibus apontam a mensagem "cartão vencido".


Alguns estudantes afirmam que o passe voltou a funcionar espontaneamente, outros alunos não tiveram a mesma sorte. Quem compareceu aos postos do DFTrans conseguiu resolver o problema e voltar a utilizar o passe, mas muitos discentes do Distrito Federal ainda não estão tendo acesso ao benefício.

 

Foi divulgado por jovens nas redes sociais que era necessário comparecer a um dos postos da instituição para conseguir utilizar novamente o passe, o que gerou longas filas durante todo o dia, especialmente no posto da rodoviária do Plano Piloto e na Galeria dos Estados.

 

A aluna de ciências contábeis na faculdade ICESP e moradora do Guará, Nayara Brito, 30, compareceu à Galeria dos Estados às 7h15 e enfrentou uma fila de 150 pessoas para ser atendida. “Quando você chega lá, eles pedem CPF, identidade e cartão do passe para cadastrar as linhas. Eles me pediram o número de três linhas, cadastraram e validaram. Saindo de lá eu fiz o teste e o meu cartão só passou nessas linhas. Quando testei em uma diferente, o meu cartão não funcionou”, relata.

 

O diretor-geral do DFTrans, Leo Carlos Cruz, refutou a informação e afirma que não existe restrição sobre quais as linhas que o estudante poderá utilizar. “Nenhum posto do DFTrans possui orientação para fazer isso. Vamos providenciar sim, as seis linhas previstas por lei, mas ainda estamos preparando o sistema, agora não existe essa solicitação”.

 

Ao contrário das informações veiculadas nas redes sociais, o diretor-geral garante que não existe necessidade de atualização dos cartões nos postos da instituição. O estudante só deve procurar o posto caso o problema persista, uma vez que existe a possibilidade de erro de leitura no próprio cartão.

 

“Não existe necessidade de ir até o posto para desbloquear. Isso deve ser feito no próprio ônibus. O que acontece de fato é que alguns validadores de algumas empresas (de ônibus) ainda não foram atualizados de forma correta. O DFTrans fez o que deveria fazer, isto é um problema das empresas”.

 

Para que o cartão volte a funcionar, a orientação é que o estudante passe o cartão na catraca duas vezes — “uma para o validador gravar no cartão a nova data de validade dele e a segunda vez para validar a catraca”, explica Leo Carlos Cruz.