Aplicativo de edição de vídeo faz sucesso entre a criançada

O aplicativo está bombando entre a garotada e veio para ficar. São mais de 100 milhões de jovens do mundo todo editando vídeos superdivertidos de forma rápida. Confira aqui tudo sobre a rede social que faz sucesso entre os meninos e meninas

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 18/02/2017 09:00

Já imaginou fazer um dueto com a Selena Gomez? No Musical.ly, você pode! Esse é um aplicativo que lhe deixa soltar a criatividade e ajuda a criar vídeos de maneira superfácil. O app que está bombando entre meninos e meninas promete ajudar a garotada a alcançar milhares de fãs na internet apenas com o toque do celular. Feito especialmente para quem quer se expressar por meio da música, da dança ou da dublagem de comédia, o Musical.ly tem efeitos incríveis e uma biblioteca completíssima. Mas não para por aí: ele também funciona como uma rede social — a galera pode curtir, comentar, conversar e até fazer transmissões ao vivo no aplicativo.




A rede social foi lançada em outubro de 2014 para as plataformas iOS e Android e alcançou mais de 100 milhões de usuários ao redor do mundo. É o maior sucesso: os musers — como são chamados os criadores de vídeos que utilizam o aplicativo — fazem versões de 15 segundos cheias de estilo para músicas favoritas, para as frases de filmes e memes que estão bombando na rede.


O aplicativo funciona assim: você grava os vídeos — dublagens de frases de comédia com falas de filmes, séries ou vídeos engraçados da internet; dublagens de músicas famosas, que já estão disponíveis, ou utiliza áudios da biblioteca do próprio celular.


Além disso, você pode colocar efeitos tanto na música — ela pode mudar para as velocidades épica, lenta, normal, rápida e lapso — quanto no seu rosto, com filtros disponíveis. Depois que ficar tudo do seu jeitinho, é só soltar a criatividade e gravar. Para finalizar, você tem a opção de salvar o Musical.ly privado (só você tem acesso) ou divulgar no seu perfil para que todo mundo veja. É bem tranquilo, e a garotada pega o jeito rapidinho.


Para turbinar a sua produção e torná-la mais interessante, você pode coordenar os movimentos das mãos com o celular, criar coreografias com dança e movimentos de rosto e de mãos e fazer transições: dá para gravar um pedaço, trocar de roupa, acessório, iluminação ou local e voltar ao vídeo. No produto final, parece que você fez mágica e uma mega edição, que, na verdade, foi bem fácil.

 


Palavra de muser

Minervino Junior/CB/D.A Press
 

Melissa Pereira (@melissabsilva), 13 anos, começou a postar vídeos em novembro do ano passado e  tem mais de 3 mil fãs, 10 mil curtidas e 75 mil corações. Ela ganhou tantos seguidores depois de conseguir um destaque no aplicativo — é quando a equipe do Musical.ly escolhe vídeos bem divertidos para serem veiculados no Brasil e no mundo.


— Eu fiz uma gravação de comédia com uma cena do filme Minha mãe é uma peça, e ela teve muitas curtidas. Os organizadores do aplicativo selecionaram alguns vídeos, e o meu foi um deles. Depois disso, ganhei muitos fãs. Eu também conheci pessoas pela rede social, e o número aumentou ainda mais, conta Melissa.


Como as outras ferramentas digitais, exige moderação: não dá para ficar no celular o tempo inteiro. A garota coloca as atividades escolares em primeiro lugar.


— Fazer os vídeos é como um hobby para mim, eu tento conciliar tudo. Levo muito a sério o Musical.ly, mas priorizo os estudos. Eu só faço a dublagem depois de terminar todos os deveres da escola, por isso, não me atrapalha.


Embora o vídeo que recebeu destaque tenha sido o de comédia, Melissa conta que esse não é o seu tipo de Musical.ly favorito.


— Eu não faço muitos desse tipo, gosto mais de dublar músicas famosas. Eu faço mais lip sync (dublagem) e transições de roupas, de lugar e de luz, por exemplo.

 

Minervino Junior/CB/D.A Press

Vivian Fernandes Antunes (@viih_feh), 12, conheceu o aplicativo por causa de uma youtuber. A menina gosta tanto da rede social que fez 49 vídeos desde que começou a usar em fevereiro do ano passado. Ela também participou de encontros de musers e conheceu gente nova, sempre acompanhada da mãe.


— Eu posto vários musical.lys para as pessoas verem e já ganhei mais de  milcurtidas.Agora,tenho1.540 corações. Na semana passada, a Melissa, que faz vários vídeos, fez um encontrinho aí eu conheci várias meninas. A gente combina de se encontrar em algum shopping e conversa sobre dicas de efeitos e vídeos que mais gosta de fazer, conta Vivian.


Entre as opções, cada muser tem um tipo de vídeo favorito. A menina prefere os de dublagem com transição.


— Os que eu mais gosto de fazer são os em que eu troco de lugar. Eu faço com as músicas que acho legais — penso em uma coreografia, ensaio, danço e gravo, explica.

 

Minervino Junior/CB/D.A Press

Letícia Maria Campos de Moura (@lehcaamp), 13, conheceu o aplicativo passeando pelas opções de aplicativos disponíveis para download. O que chamou a atenção da garota para o Musical.ly foi a diversidade de opções que o app oferece para quem usa.


— Eu recomendo muito porque dá para fazer várias coisas criativas, e a gente se diverte fazendo os vídeos. Eu só uso no tempo livre e gosto muito dos modos: rápido, lento… Eles fazem toda a diferença quando vamos gravar, garante Letícia.

 

Minervino Junior/CB/D.A Press

Isabella Damázio (@isabelladamziodel), 12, sonha em ser cantora ou atriz e escolheu o aplicativo para treinar para o futuro. Ela tem 205 fãs, 421 curtidas e 526 corações.
— A minha amiga do inglês me mostrou, e eu gostei muito. Comecei a usar e aí mudou minha vida. Eu sempre quis cantar ou fazer atuação, mas não sei se vai dar muito certo, tenho que me dedicar aos estudos, relata a garota.
Fazer um bom vídeo para o aplicativo exige bastante preparação, segundo Isabella. Os de comédia são os favoritos da menina.

 

Cuidado com a
superexposição nas redes!

A advogada Patrícia Peck Pinheiro,  especialista em direito digital,  adverte que utilizar o aplicativo, como qualquer outra coisa na rede, precisa de muito cuidado.


— Eu sempre digo que nenhuma tecnologia é boa ou ruim sozinha. A internet é uma porta digital para bilhões de pessoas conectadas. Por isso, sempre que o jovem tiver interesse em utilizar algum aplicativo novo, a primeira recomendação é ler os termos de uso.


A advogada explica que o Código Civil, no artigo 932, diz que os pais são responsáveis pelos filhos e têm o dever legal de vigilância, por isso, cabe a eles orientar as crianças e acompanhá-las de perto no uso das redes sociais. Portanto, quando  papai ou  mamãe liberar o filho menor (da idade recomendada pelo app) a utilizar alguma rede social — no caso do Musical.ly é 12 anos — o aplicativo não se responsabiliza por nenhum problema enfrentado pelos usuários. Os pais têm obrigação legal de supervisionar a produção dos vídeos.


Fique atento aos termos de uso do aplicativo. Aquela página que abre, com textos enormes que, às vezes, a garotada dá permissão sem nem ler o que é, pode gerar um problema no futuro.


— É muito importante saber as regras do jogo. Não existe almoço grátis na internet. O aplicativo é gratuito, mas a moeda de troca é o próprio conteúdo. Existe uma cláusula de cessão de direitos autorais e, graças a ela, a organização pode explorar os vídeos, conversas e imagens que estão sendo colocadas na rede social sem aviso.


A próxima recomendação é clássica: quanto menos exposição, melhor! É importantíssimo evitar mostrar a intimidade do corpo, é recomendável evitar interações com pessoas desconhecidas e sempre avisar aos pais caso alguém entre em contato com você. Nada de postar vídeos de pijama ou em trajes de banho, fechado?


E por fim, pense no futuro. Hoje, o vídeo pode ser engraçado. Mas pense sempre se, daqui a alguns anos, você  vai achar o material que postou legal e se ele não vai lhe causar dificuldades para conseguir um emprego quando for adulto.

Uso seguro
Peça aos pais ou responsáveis  para conhecerem o app Istartcare, dispositivo criado pelo Instituto iStart, para auxiliar nessa tarefa preventiva de orientar os usuários sobre melhores práticas para evitar incidentes na internet. Ele está disponível na Google Play e na Apple Store (bit.Iy/2cUvRxW).