GDF convoca 211 professores e diz ter zerado a carência na educação básica

Em 2015, quando o GDF estava proibido de contratar devido à Lei de Responsabilidade Fiscal, déficit era de 3,5 mil professores

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 06/03/2017 20:44 / atualizado em 06/03/2017 22:54

Bruno Peres/CB/D.A Press
 

O Governo do Distrito Federal (GDF) diz ter zerado a carência de professores nas escolas da educação básica. A afirmação veio após a nomeação de 211 docentes para o quadro definitivo da Secretaria de Educação. De acordo com a pasta, 747 profissionais foram convocados para reforçar as salas de aula desde 2015, mas, dados da mesma secretaria apontavam um déficit de 3,5 mil professores, no mesmo ano. À época, o GDF chegou a pedir autorização ao Tribunal de Contas do Distrito Federal (TCDF) para a contratação de professores temporários.

 

Leia mais notícias do Eu, Estudante 

  

 O governador do Distrito Federal, Rodrigo Rollemberg (PSB), ressaltou que há um concurso em andamento para a contratação de 2 mil docentes e 900 profissionais de educação.

 

Os 211 que participaram da solenidade nesta segunda-feira (6/3) fazem parte do cadastro de 2013 e assumirão vagas que estavam com professores temporários, conforme destacou o secretário de Educação, Júlio Gregório Filho. “Os contratos temporários substituem vagas de professores que se afastam em casos como doença. Esses que tomam posse hoje vão suprir vagas definitivas nas escolas”, explicou.

 

Pedro Ventura

 

Entre os professores, 39 são para artes plásticas, 32 para educação física, 23 para história, 23 para geografia, 16 para língua inglesa, 15 para música, 13 para química, 12 para atividades, 8 para artes visuais, 7 para enfermagem, 6 para biologia, 4 para sociologia, 4 para artes cênicas, 3 para física, 1 para viola clássica, 1 para flauta barroca, 1 para piano erudito, 1 para língua espanhola, 1 para eletrônica e 1 para eletrotécnica.