Estudantes recebem boina de acesso ao Colégio Militar Tiradentes

Entrega ocorreu nesta quinta-feira (13), na sede da instituição. Governador de Brasília, Rodrigo Rollemberg, participou da recepção aos novos alunos

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 13/04/2017 19:44

Toninho Tavares

A qualidade do ensino do Colégio Militar Tiradentes foi destacada, nesta quinta-feira (13), com a cerimônia de entrega da boina garança aos novos alunos do 6º ano. Os estudantes passaram por período de adaptação e agora estão totalmente integrados à estrutura da instituição.

 

O governador de Brasília, Rodrigo Rollemberg, participou do evento, no Setor Policial Sul, acompanhado do comandante-geral da Polícia Militar do Distrito Federal, coronel Marcos Antônio Nunes de Oliveira. A boina simboliza o acesso do estudante a esse disputado sistema de ensino.

 

Os alunos que ingressaram na instituição passaram por processo seletivo rigoroso. Das 90 vagas, 81 são destinadas a filhos de policiais militares do DF e nove a civis. A unidade existe há cinco anos e oferece educação até o 1º ano do ensino médio.

 

A entrega da Boina é um momento de orgulho para os estudantes, pais e para a sociedade como um todo, de acordo com o governador. “Vocês já demonstraram um diferencial ao se prepararem, estudarem e serem selecionados para estudar. Aqui se aprende matérias formais e também valores como respeito, disciplina, solidariedade e generosidade”, afirmou.

 

Ensino militar completo e gratuito

O Colégio Militar Tiradentes oferece ensino gratuito aos 570 alunos lá matriculados. “Temos dentistas, psicólogos e assistência médica para atendê-los. É um investimento nas crianças”, contou o comandante-geral da PMDF, coronel Marcos Antônio Nunes de Oliveira. A escola é totalmente custeada pela corporação.

 

O desempenho do Tiradentes resulta do intercâmbio de conhecimento com o Instituto Superior de Ciências Policiais, também da PMDF. “Nós temos aqui uma faculdade policial, a única no Brasil com nota máxima na avaliação do Ministério da Educação”, observou o coronel.

 

A expansão do colégio deve começar até o fim do ano. Novos blocos de sala serão construídos para atender 3 mil estudantes.

 

O ingresso na instituição dá condições ao jovem de escolher uma profissão, como destacou o comandante da escola, tenente coronel Danilo Nunes. “O colégio quer lhes proporcionar o conhecimento que os permita escolher os desígnios da sua vida. Vai ser motivo de muito orgulho para nós se vocês entrarem para a PMDF, mas também teremos se vocês se tornarem médicos, dentistas, promotores”, disse.

 

Agência Brasília