Mãe e filho lançam livro sobre o cachorro da família

Os dois estarão na Feira do Livro de Brasília no domingo (25) para apresentar a história ao público. O estímulo para escrever a obra veio de um projeto de leitura do Colégio La Salle.

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 24/06/2017 20:35 / atualizado em 24/06/2017 20:52

Lanna Silveira/Esp. CB/D.A Press

 

O companheirismo entre uma criança e um cachorro sapeca inspirou a criação do livro Toninho e seu fiel amigo Bolota. O autor, Marco Antônio Araújo, 11 anos, dono de um shih-tzu, escreveu o livro com a ajuda da mãe, Adriana Araújo, 45. O incentivo veio do projeto Ciranda da Leitura, do Colégio La Salle de Águas Claras, onde o aluno cursa o 6º ano do ensino fundamental. A intenção do projeto é promover a interação entre a família por meio de leituras conjuntas de contos tradicionais infantis.



Adriana teve a ideia de juntar as aventuras do filho com o cão e o gosto pela leitura. Foi a partir daí que os dois escreveram o livro, contando as peripécias da dupla e passando ensinamentos. Segundo os autores, a obra, que foi lançada, primeiramente, em 13 de maio no petshop Companhia da Terra, é para leitores de todas as idades, especialmente crianças. Toninho e seu fiel amigo Bolota será lançado também na 33ª Feira do Livro de Brasília neste domingo (25), às 14h, no Pátio Brasil Shopping, por meio de um momento de interação dos autores com o público do evento.

Lanna Silveira/Esp. CB/D.A Press
O livro aborda a importância dos cuidados com os animais e a responsabilidade que é ter um bichinho, a partir das experiências de Marco Antônio. O brasiliense desejou, durante muito tempo, um animal de estimação com quatro patas, até que ganhou um de presente no aniversário de 10 anos. A partir daí, o dia a dia do menino tem sido de descobertas. “Toninho percebeu que Bolota tinha horário para comer e para dormir. Além disso, notou que ele reconhece e reage à forma como é tratado, o que produziu no Toninho o interesse por saber se os humanos também se sentem assim”, comenta a mãe, em relação à ampliação da visão de mundo que o filho teve com o cachorro. “Eu e a minha mãe sempre escrevíamos juntos em casa, as ideias eu tirava observando as coisas ao meu redor. O poema que escrevi foi a parte de que mais gostei”, revela Marco Antônio.

A maior parte do livro foi escrita pela mãe, mas a participação do filho foi fundamental. O amigo e colega de classe de Marco Antônio, Breno Guimarães, 11, leu o livro e aprovou. “Gostei muito de ler, aprendi a cuidar de um cachorro em poucos dias.” O personagem preferido de Breno é o Bolota. “É um cãozinho que se diverte na maioria do tempo, tem um dono legal e é obediente”, afirma.

Leia

 

Toninho e seu fiel amigo Bolota
28 páginas
R$ 29,90
Como adquirir: livrarias Leitura, Visconde (405 Sul) e Lettera (Águas Claras Shopping)

Outras informações: adriana.roman@terra.com.br / (61) 999097271

 

Amor pela leitura

Foi com o incentivo de Adriana que Marco Antônio passou a se interessar pela leitura. Esse empurrãozinho começou bem antes: aos 2 anos, quando entrou na escola, o garoto sabia todo o alfabeto. "Até hoje nós temos o hábito de ler com ele antes de dormir”, comenta a mãe do menino. No futuro, mãe e filho pretendem lançar mais um livro juntos, dessa vez, sobre o cuidado com os dentes.

Professora de português e editora de Opinião do Correio Braziliense, Dad Squarisi explica como as crianças são ágeis no aprendizado. “Elas têm enorme potencialidade e grande poder de criação, sem censura, por isso, dão asas à imaginação. Veem os fatos de maneira especial e diferente dos adultos. Toda criança pode escrever livros”, defende. Prova disso é que o neto dela João Marcelo Squarisi, 8 anos, escreveu dois livros com a ajuda da avó. "Ele tinha problemas na alfabetização e sempre foi louco por hortas. A repercussão consistiu em escrever o nosso primeiro livro, Horta em figurinhas, orientado por mim", revela. Ela explica que é muito mais interessante ensinar redação ou mesmo gramática dando um desafio para as crianças resolverem. Foi assim também que João Marcelo, com os amigos Leo Marino, Matheus Santos e Thiago Rover, escreveu o livro 007 e o sujeito, sob a orientação de Dad.

Benefícios dos amigos de quatro patas

Psicóloga comportamental e especialista em clínica infantil, Nicole Tejo Borges comenta a importância do convívio com seres de outras espécies. “A interação da criança com o animal proporciona uma distração. Hoje em dia, a garotada está muito focada em tecnologia, então um bichinho seria uma espécie de válvula de escape.” A especialista alerta que os animais de estimação não são só uma distração, pois exigem também responsabilidade. “Ajudar os pais a cuidar do cachorro, levar ao veterinário, isso tudo desenvolve na criança o senso de compromisso”, diz. Nicole afirma também que a cumplicidade e a fidelidade se tornam presentes nessas relações. “Não importa o que o dono faça, o cãozinho vai estar sempre com ele, pedindo e dando carinho e fazendo companhia.”