EDUCAçãO »

Reencontro da turma de 81

Ex-alunos do CED 2 de Sobradinho se reúnem 36 anos depois de terminarem o ensino fundamental. Momento foi marcado por lembranças emocionantes

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

Ed Alves/CB/D.A Press

 

A alegria de relembrar momentos de 36 anos atrás motivou o animado almoço de sábado de ex-alunos do Centro Educacional (CED) 2, na Quadra 12 de Sobradinho. Perto de onde a vida escolar começou para alguns — na Escola Classe nº 11 —, aproximadamente 50 pessoas, entre familiares e antigos companheiros de classe, se reuniram no restaurante São Paulo. Foi por meio de uma conversa casual que os amigos de infância Alexandre Yanez, 46 anos, ex-administrador de Sobradinho, e o sindicalista Gileno dos Santos, 48, planejaram cada detalhe da reunião: os dois criaram um grupo em uma rede social há três meses e, aos poucos, conhecidos do colégio foram adicionados.


“Sempre encontrava alguns pela cidade, mas existem pessoas que eu não via há quase 30 anos. A ideia do grupo foi despretensiosa, mas, em pouco tempo, ele ficou superanimado”, conta Alexandre. A animação no chat virtual foi tanta que os ex-camaradas resolveram se encontrar para sentir, na pele, o que estava sendo lembrado pela internet. “Achamos que seria fantástico rever os amigos com que estudamos por tanto tempo no ensino fundamental. No grupo, nos emocionamos com fotos e histórias da época”, afirma Gileno. Para que tudo fosse bem organizado, ele e Alexandre, com outros cinco colegas próximos, formaram uma comissão para preparar o evento.

Para matar a saudade

Camisetas estampadas, copos personalizados e celular na mão para que nenhum momento fosse perdido. Foi assim que a turma que terminou, em 1981, o ensino fundamental se reuniu tanto tempo depois. Professores também compareceram ao almoço e, emocionados, celebraram o reencontro com os adultos que, aos seus olhos, ainda eram crianças. A professora de matemática aposentada Francisca Maria Passos, 66, conhecida como “Bibi”, marcou presença. “É muito gratificante ver que colaborei tanto para o desenvolvimento de cada um deles. O carinho é imenso e as lembranças surgem a cada rosto que vejo”, comenta. O espaço do restaurante era pequeno para tantas brincadeiras, abraços e gritarias. O clima animado contagiou quem estava por perto.

Para outro ex-aluno e participante da comissão, o presidente do Banco de Brasília (BRB), Vasco Gonçalves, 47, Sobradinho é um local que traz muitas reminiscências à tona. “Nasci e cresci aqui, com grande parte desse pessoal. Eu me sinto muito grato por lembrar de histórias incríveis que estavam esquecidas”, conta. De acordo com ele, o encontro, além de servir para matar a saudade, tem dois principais motivadores: o reconhecimento da escola, que tanto marcou a trajetória de todos, e a ideia de mostrar aos alunos atuais quão especial pode ser o caminho de cada um, quando se tem uma boa base escolar. “Acho que o mais importante é o sentimento de pertencimento a algo. Isso muda a percepção de cada um”, ressalta.

Com esse objetivo, os ex-alunos ali reunidos planejam fazer uma arrecadação de doações para o CED 2. A atual diretora do centro educacional se propôs a compartilhar com a comissão as necessidades da escola. “Queríamos fazer algo bacana: revitalização, pintura de quadra... Engrandecer um lugar que, para nós, foi tão especial é muito importante”, diz Alexandre. Os amigos pretendem dividir os gastos e contribuir para melhorar a estrutura do local. Nada está decidido, mas todos garantem que os planos não ficarão de lado após este primeiro encontro. “Devemos muito a esse espaço, que anda tão esquecido. Toda retribuição é pouca”, garante Vasco.