Escolas do Recanto das Emas recebem caravana do ID Jovem

Iniciativa permite que pessoas de 15 a 29 anos de baixa renda, como a estudante Tatielle de Lima, paguem meia-entrada em eventos artísticos e de lazer. 12 unidades participaram da caravana do programa nesta sexta (15)

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 15/09/2017 21:43

Renato Araújo

 

Aproximadamente 700 jovens de 12 escolas do Recanto das Emas participaram da caravana do programa Identidade Jovem (ID Jovem). Gratuito, o documento possibilita acesso à meia-entrada em eventos artístico, culturais e esportivos e também a vagas gratuitas ou com desconto no sistema de transporte coletivo interestadual.

 

A ação foi nessa terça-feira (15), no CEU das Artes, das 14 às 18 horas. Além da apresentação do documento, o evento contou com aulas de zumba, jogos e apresentações musicais.

 

O objetivo da caravana é aumentar o acesso ao programa entre os jovens das escolas públicas locais. Os benefícios são financiados pelo governo federal, conforme disposto no Decreto Federal 8.537, de 2015.

 

“A caravana do ID Jovem é um grande avanço na inclusão social, à medida que amplia o acesso à cultura e ao território, com descontos exclusivamente garantidos pelo programa”, disse o secretário adjunto de Relações Institucionais e Sociais, Igor Tokarski.

 

Segundo ele, a iniciativa “é mais uma forma de valorização do jovem como elemento fundamental para o desenvolvimento do local em que vivemos”.

 

Para Tatielle Costa de Lima, estudante de 18 anos do Centro de Ensino Médio 804, o programa será muito importante para economizar em idas a cinemas e teatros.

 

“Achei muito interessante, é uma grande oportunidade. Eu pretendo ir para cinemas, shows e até viajar de graça. Qualquer programa como esse, que apoie os jovens, é uma grande iniciativa”, disse Tatielle.

 

O transporte interestadual gratuito é garantido pela Lei 12.852, de 5 de agosto de 2013, que instituiu o Estatuto da Juventude, dispões sobre os direitos dos jovens e sobre princípios e diretrizes das políticas públicas para essa faixa etária.

O subcoordenador de Articulação Política da Secretaria Nacional de Juventude, Samuel Oliveira, definiu o ID Jovem como o maior programa social do Governo Federal.

 

“A partir do momento que nós tínhamos a lei, devíamos operacionalizar o seu funcionamento, e, em parceria com a Caixa Econômica Federal, através do cadastro, podemos fazer esse controle e liberar os benefícios para os usuários do programa”, disse Oliveira.

 

Condições para adquirir o benefício

Para obter os benefícios da lei, os usuários devem ter entre 15 e 29 anos de idade, renda familiar de até dois salários mínimos e inscrição no cadastro único do governo federal, o CadÚnico.

 

Precisam ainda do número de identificação social (NIS), que pode ser consultado no Cartão Cidadão, no extrato do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS), na carteira de trabalho ou aplicativo da ID Jovem.

 

Como obter o documento

Para gerar a ID Jovem, o cadastro pode ser feito pelo site da Caixa Econômica Federal ou baixando o aplicativo do documento. Nele, o interessado deve informar o número do NIS, seu nome, a data de nascimento e o nome completo da mãe.

 

Caso não possua o NIS, o usuário deve se dirigir ao Centro de Referência da Assistência Social (CRAS) mais próximo com os documentos de identificação — Cadastro de Pessoa Física (CPF) e Carteira de Identidade (RG).

 

Para gerar um NIS é necessário estar com o CadÚnico atualizado. Podem estar inscritos nele famílias de baixa renda que ganham até meio salário mínimo por pessoa ou até três salários mínimos de renda mensal total.

 

É necessário estabelecer um responsável pela família, de preferência uma mulher, para inscrição no CadÚnico. Essa pessoa deve fazer parte da família, morar na mesma casa e ter pelo menos 16 anos. Para finalizar o cadastro, será pedido o CPF ou título de eleitor do responsável.