Jovens de todo o país participam de imersão no Senado

Durante quatro dias 27 estudantes foram Jovens Senadores

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 01/12/2017 19:34 / atualizado em 01/12/2017 19:50

Agência Senado

 

Nesta sexta-feira (1°) três projetos de lei elaborados por estudantes de escolas públicas de todo o país, foram votados no plenário do Senado Federal. Esse foi o encerramento de mais uma edição do projeto Jovem Senador, que todos os anos proporciona que alunos conheçam a estrutura e o funcionamento do Poder Legislativo brasileiro.

 

Agência Senado
 

 

Ao todo, o Senado recebeu mais de 154 mil redações sobre o tema Brasil plural: para falar de intolerância. Dessas um comissão julgadora escolheu os 27 melhores textos de cada uma das unidades da Federação  e também o primeiro, o segundo e o terceiro colocados nacionais.

 

Agência Senado

 

O primeiro lugar ficou com a estudante de Brasília Bruna Neri Cardoso Brandão do Colégio Militar Dom Pedro II, com a redação Intolerância: barreira para a igualdade de gênero. O segundo lugar ficou com Silmark de Araújo Alencar do Centro de Ensino Ana Isabel Tavares em Dom Pedro, Maranhão. O estudante foi responsável pela redação Brasil: intolerância miscigenada e o terceiro lugar foi para Raissa de Souza Reis da Escola Estadual Ernesto Penafort de Manaus, Amazonas. A estudante escreveu sobre o tema  Brasil: superar a intolerância para seguir em frente. As três redações podem ser lidas no site

As sugestões votadas tratam da criação do Portal da Transparência da Saúde, de punição para a divulgação de notícias falsas na internet e da instituição de monitoria escolar remunerada em instituições públicas de ensino médio. Os projetos agora serão encaminhados para à Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH) e, se aprovados, poderão tramitar como projetos de lei do Senado.


Estagiária sob a supervisão de Ana Sá