Seminário no Correio destaca sucesso de práticas na área de educação

O Seminário Experiências Exitosas na Educação Pública do País ocorrerá em 12 de dezembro, no auditório do Correio. As inscrições são gratuitas

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 06/12/2017 10:35 / atualizado em 06/12/2017 14:34

Lanna Silveira/Esp. CB/D.A Press

 
Práticas bem-sucedidas na área de educação, que tenham contribuído efetivamente para a solução de melhorias no ensino público do país, serão apresentadas no Seminário Experiências Exitosas na Educação Pública do País, no próximo dia 12 de dezembro, no auditório do Correio. Entre os vários exemplos que dão certo, destaca-se o trabalho realizado pela Secretaria de Estado de Educação de Pernambuco, que oferece ensino de qualidade, em tempo integral, para mais da metade dos alunos da rede pública de ensino, e tem a menor taxa de abandono escolar de todo o ensino médio nacional desde 2013.

Hoje, são mais de 620 mil alunos inscritos no Ensino Fundamental e no Médio da rede pública de Pernambuco, distribuídos em 1.057 escolas. Desse total, são 332 escolas de referência (em tempo integral), além das 40 escolas técnicas com 30 cursos profissionalizantes.

Na avaliação do secretário de Educação de Pernambuco, Frederico da Costa Amancio, grande parte do resultado alcançado pelo estado se deve a um conjunto de quatro grandes eixos estratégicos: melhoria da infraestrutura; educação em tempo integral e profissional; aprimoramento dos processos de aprendizagem para tornar a escola mais atrativa; e gestão eficiente, com acompanhamento de indicadores e metas de resultados.

O secretário de Educação é enfático ao dizer que todo esse trabalho, que reflete a nuance de um contexto histórico a partir dos princípios do educador Paulo Freire, “coloca o estudante no centro do processo, fortalecendo o seu protagonismo e projeto de vida”.

Já os recursos advindos das fontes de financiamento destinados à educação pública, de acordo com o secretário, são aplicados em várias frentes, como a melhoria da infraestrutura, que beneficia o programa Quadra Viva para a construção de  ginásios cobertos.

A Secretaria também investe em um programa de intercâmbio durante um semestre letivo. O Ganhe o Mundo já levou mais de seis mil alunos para o exterior. Desde 2012, estudantes viajam para países de língua inglesa, espanhola e, a partir de 2018, alemã. “Em 2015, criamos o Ganhe o Mundo Esportivo para dar a oportunidade àqueles com talento nos esportes de poder estudar no exterior.”




Modelos arrojados

No topo do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), as escolas da rede pública de Goiás trabalham com narrativas de modelos educacionais mais arrojados que contam, ao mesmo tempo, com ações inovadoras e atividades socioemocionais. É o que fala a secretária de educação de Goiás, Raquel Teixeira. “Genuinamente goiano, desenvolvemos o Caderno Aprender+,  direcionado aos alunos do 5º e do 9º ano do Ensino Fundamental e da 3ª série do Ensino Médio, com atividades de Português e Matemática. Para a secretária, esse “é um exemplo de eficiência financeira e pedagógica”.

O secretário de Educação do Distrito Federal, Júlio Gregório Filho, tem como desafio avançar na qualidade do ensino e da educação em Brasília. Para Gregório Filho, há um trabalho de educação inovador em curso no Distrito Federal, que conta hoje com mais de 470 mil alunos. O secretário comentou também sobre as mudanças no ensino médio.“Temos discutido a sua reestruturação a partir da aprovação da Base Nacional Comum Curricular (BNCC), e deverá ser implantada no DF e em todo o Brasil.”

A Secretaria de Educação do Estado do Ceará aposta nas escolas em tempo integral com o diferencial de oferecer 10 disciplinas eletivas para todos os alunos. Segundo o secretário da pasta, Idilvan Alencar, “a escola fica mais atrativa para o jovem, que gosta de esporte e cultura, além da importância de noções de cidadania e das práticas sociais”, explicou. Para o secretário Idilvan, “todo esse conjunto torna mais rico o processo pedagógico da educação em tempo integral nas escolas do Ceará”, completa.

Para a jornalista Dad Squarisi, mediadora do seminário, o calcanhar de aquiles do Brasil é a qualidade do ensino. Ela diz que o país universalizou a admissão do estudante na escola na década de 90, mas não disseminou o conhecimento. “As crianças entraram nas salas de aula. Contudo, não tiveram acesso ao saber”.

Na opinião de Dad Squarisi, é de extrema importância a realização de seminários e debates, no momento atual que o país atravessa, de modo a colocar em xeque a educação. “Existem ilhas de excelência no país que já fizeram seu dever de casa. São exemplos que precisam ser disseminados. Mas agora precisamos formar um continente de excelência”, afirmou.