SIGA O
Correio Braziliense

GDF oferece capacitação gratuita em TI

Ideia é preparar mão de obra especializada para o Parque Tecnológico Capital Digital. Programa qualificará mais de 1,1 mil pessoas

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 07/08/2012 10:00 / atualizado em 14/08/2012 13:35

O Governo do Distrito Federal lança, neste mês de julho, o primeiro programa de governo voltado exclusivamente para qualificação de profissionais no setor de Tecnologia da Informação. Trata-se do Profissão Futuro, desenvolvido pela Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação (SECTI) e pela Fundação de Apoio à Pesquisa do Distrito Federal(FAPDF), em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai-DF).

A iniciativa possibilitará a qualificação gratuita de 1.120 pessoas nas áreas de Desenvolvimento e Infraestrutura do setor de Tecnologia da Informação, em cursos com 92 horas de duração. As inscrições podem ser feitas até 31 de agosto, por meio do site: www.profissaofuturogdf.com.br.

Neste segundo semestre, serão oferecidas 480 vagas, distribuídas em 16 turmas. Outro grupo com 540 alunos iniciará os estudos no primeiro semestre de 2013. O público-alvo do programa são os estudantes de TI, dos níveis técnico e superior, ou profissionais da área que pretendam aperfeiçoar seus conhecimentos.

Todos os custos, inclusive os de locomoção, serão assumidos pelo GDF. “Um curso semelhante custaria em torno de R$ 2 mil no mercado local. O governo está investindo para fomentar o setor mais promissor do DF”, revela o secretário interino de Ciência, Tecnologia e Inovação do DF, Gustavo Brum.

O programa – O Profissão Futuro faz parte da missão dada à SECTI pelo governador Agnelo Queiroz de potencializar o setor de Tecnologia da Informação, e ampliar a participação do segmento na economia local. Atualmente, a capital federal tem mais de 700 empresas de TI que empregam cerca de 30 mil pessoas. Além disso, o setor responde por, aproximadamente, 3,5% do PIB do DF, segundo o IBGE. “Estamos nos antecipando à enorme demanda por profissionais que surgirá, em breve, com a instalação do Parque Tecnológico Capital Digital, que já está em curso", ressalta Brum.

Segundo ele, cerca de 1,2 mil empresas serão instaladas no novo parque. A expectativa é de que sejam criados mais de 25 mil empregos diretos nos próximos quatro anos. O Programa Profissão Futuro faz parte de uma estratégia de longo prazo para que Brasília tenha, além desses empreendimentos, mão de obra qualificada para atender demanda por recursos humanos desses novos negócios. "Estamos preparando capital humano para o nosso Vale do Silício", antecipa o secretário.

Inscrições – O interessado deverá se inscrever por meio do site www.profissaofuturogdf.com.br. Cumpridos os requisitos básicos, o candidato receberá e-mail convidando para a “aula inaugural”, durante a qual fará uma prova. A lista dos aprovados será divulgada no site do Profissão Futuro, com data de início das aulas, turno e local das aulas.

Serão oferecidos os seguintes cursos: Administrador de Rede Linux; Administrador de Rede Windows; Desenvolvimento em C# (.Net); e Java. As aulas serão presenciais e ministradas nos três turnos, nas unidades do Senai - reconhecido nacionalmente pela expertise em educação profissional para a indústria - de Taguatinga, Gama e do Setor de Indústrias Gráficas (SIG).

Prêmio – Os dois melhores alunos de cada turma receberão, ao término das aulas, uma bolsa remunerada de iniciação científica para desenvolvimento de projetos, por meio do Instituto Brasília de Tecnologia e Inovação (IBTI), que tem como missão promover a cultura da inovação tecnológica e aumentar a competitividade das empresas e instituições de TI do DF.

Agência Brasilía
Tags: