SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Campeões brasilienses da Olimpíada do Conhecimento são recebidos com festa

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 19/11/2012 20:28 / atualizado em 19/11/2012 20:06

 

Adauto Cruz/CB/D.A Press

Os atletas da Olimpíada do Conhecimento, competição de educação técnica organizada pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), desembarcaram, na tarde desta terça-feira (19/11), no Aeroporto Internacional Juscelino Kubitscheck sob uma calorosa recepção de professores, parentes e amigos, que organizaram apitaço e carregaram faixas de incentivo. Os 21 alunos do DF conseguiram, ao total, duas medalhas de ouro e cinco de bronze, alem de nove certificados de excelência. A capital terminou em 9º lugar no quadro de medalhas e 4º na pontuação geral.


Medalhista de ouro na modalidade de aplicação e revestimento cerâmico, Geovane Olivera, 19 anos, comemorou o sucesso ao lado do treinador, o irmão Jecivaldo Oliveira, que foi campeão pela mesma ocupação em 2010. "A vantagem é que eu pude passar para ele toda a realidade do processo", conta Jecivaldo com orgulho. O esforço dos irmãos, que são do interior da Bahia, valeu a pena. Geovane agora se prepara para disputar o WorldSkills, maior competição internacional de educação técnica que ocorrerá ano que vem na Alemanha. "Agora vou treinar ainda mais do que já treinei", promete.


A dupla composta por Jéssyca Cardoso e Michele Moreira, ambas de 20 anos, também chegou ao lugar mais alto do pódio com muito esforço. As alunas do Servico Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac) disputaram a prova de enfermagem, e começaram a treinar apenas em março, com um pouco de atraso para os padrões da Olimpíada, que costuma exigir um ano de dedicação. O tempo curto foi compensado com muito esforço. Mãe de uma menina de um ano e cinco meses, Jéssyca permaneceu agarrada à filha ao chegar na cidade, mas garantiu que não vai ter descanso. "Já vamos recomeçar a treinar depois de amanhã, para não perder tempo". A dupla da enfermagem ainda vai ter que disputar uma vaga no WorldSkills com o segundo lugar das Olimpíadas, que ficou com dois competidores do Amapá. "Estamos confiantes de que vamos repetir o resultado", garantiu Michele.


Medalhista de bronze na categoria construção e alvenaria, o aluno Jefferson de Carvalho inaugurou uma vitoria inédita para o DF, que nunca havia conquistado uma medalha nessa modalidade. Ele foi recepcionado pela família inteira. "Agora espero conseguir um bom emprego, por tudo que batalhei", diz. A mãe de Jefferson, Salete de Carvalho, comemorou a conquista. "É bronze, mas para uma mãe é sentimento de ouro", comemora animada.


Radiante, a aluna Luciely Alves, 21 anos, celebrou e muito a conquista do bronze na modalidade segurança do trabalho. "Subir naquele pódio fez valer a pena todo o esforço", conta. Já Janaína Moureira, 20 anos, que disputou a categoria jardinagem e paisagismo ao lado do colega Rafael Cardoso, de 19 anos, confessou que esperava o ouro, mas não está infeliz com o bronze. "Sei que dei o meu melhor. Não estou triste, estou muito feliz pela experiência", diz.


O gerente de formação profissional do SENAI DF Cláudio Tavares acompanhou as equipes e se diz satisfeito com o resultado. "O DF teve um desempenho bem superior a outros estados da federação que têm um campo industrial maior", explica, "Isso demonstra a qualidade da educação profissional daqui."

 

 

 

Tags:

publicidade

publicidade